O mal por si se destrói

Publicado em Artigos

A Operação Lava Jato completou três anos de atuação, sob a coordenação do juiz Sérgio Moro. Ela foi instituída com a finalidade de combater a corrupção e prender os corruptos. Mas, nesse período o juiz Moro esqueceu os verdadeiros corruptos do PSDB, do DEM e do PMDB, e focou somente em Lula e no PT. Os bandidos "tucanalhas" são a maioria no Congresso, entretanto, nenhum deles foi ao menos intimado para prestar esclarecimentos.

Moro teve apoio da mídia e da população brasileira, mas não aproveitou para fazer o seu trabalho com seriedade e lisura de um juiz que se preza. Ele poderia ter acabado com a corrupção no Brasil, mas antes de ele entrar para a magistratura já dizia para os colegas advogados: "meu sonho é um dia ser juiz e prender o Presidente Lula". Esse ódio que ele nutre de Lula impediu que ele realizasse seu trabalho com sucesso. Aos poucos o povo brasileiro foi chegando à conclusão de que Moro não tinha a mínima intenção de combater a corrupção, e sim, prender Lula e desmoralizar sua Família!

Moro é uma mistura de juiz arrogante, perseguidor, vingativo, arbitrário e exibido. No seu desespero de prender Lula e impedi-lo de voltar a ser o Presidente da República, Moro prendeu um jornalista que o criticava em vir perseguindo Lula sem motivos. Mas, ele se deu mal, porque a imprensa do mundo inteiro caiu sobre ele com duras críticas.

Moro perdeu o apoio da mídia, com quem sempre contou para alcançar a alcunha de "herói nacional". Agora, sem apoio da imprensa, ele está depressivo e desestimulado, e chegou a uma conclusão de que "TUDO ESTÁ PERDIDO", vindo a entrar com um pedido junto ao STF para sair da Lava Jato. É como diz o ditado: O MAL POR SI SE DESTRÓI !

Por Wilson Dias

Jornalista e escritor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar