@ Editorial - A Retórica dos 14

Publicado em Artigos

Logo jornal A Notícia do Vale

- uma homenagem ao jornal A Notícia do Vale -

 

O jornal do São Francisco A Notícia do Vale está completando 14 anos de existência. Fundado no dia 15 de maio de 2003 esse noticioso circula em mais de dez municípios do Vale do São Francisco, e é o pioneiro na região em notícia on line implantando um site de notícias diárias, com acesso recorde de visitantes todos os dias.

No endereço www.anoticiadovale.com o leitor vai encontrar notícias locais, nacionais e internacionais, além de coberturas regionais de cidades do Vale, como Juazeiro; Petrolina; Sobradinho; Casa Nova; Remanso; Pilão Arcado; Campo Alegre de Lourdes; Sento-Sé; Curaçá; Uauá, entre outras. Um site dinâmico, com opinião de diversos colaboradores em política, economia, educação, cultura e saúde.

A Notícia do Vale em 14 anos de existência mantendo uma circulação mensal, resistindo com edições impressas, experimentando novos formatos e plataformas digitais, socializando e compartilhando informações com perfil no Facebook, grupo de WhatsApp e outros, um dos jornais mais lidos do Vale tem mantido leitores fiéis, colaboradores e anunciantes com a fidelidade de poucos.

A importância de se manter um jornal impresso em cidades interioranas, com a mesma qualidade e profissionalismo, onde o custo ainda é superior a de criação de blogs, portais e páginas em redes sociais, tendo todo seu material gráfico produzido na cidade-sede Juazeiro/Petrolina, mas primando pela qualidade de sua diagramação/arte e editoria, é um desafio constante, enfrentando todas as dificuldades que um noticioso de papel tem que lidar diante das novas tecnologias.

Jornalismo de verdade, quem o pratica? Quem? Quais veículos são tão independentes economicamente, capazes de se manter com isenção e praticar a imparcialidade sem se comprometer em hipótese nenhuma com permutas, com as “ofertas” do poder socioeconômico e com a publicidade travestida de notícia, como forma de continuar no mercado?

Não, caros leitores, por mais que queiram, (e olha que queremos muito isso), é difícil, muito difícil praticar este jornalismo ideológico, desejado por tantos profissionais de imprensa, perseguido como bandeiras de luta, porque de fato, notícia tem que noticiada, com o perdão da suposta redundância, e nos tempos atuais, de crises antes nunca reveladas de maneira escabrosa, cínica e escancarada, onde as instâncias da Justiça Federal são questionadas e suas atitudes suspeitas, o jornalismo ético, imparcial e combativo está cada vez mais esquecido, e os interesses econômicos acima de qualquer verdade.

Onde vamos parar? Os otimistas diriam em um país melhor, livre de toda e qualquer corrupção, e os pessimistas, ou melhor, os realistas, diriam que num Brasil parado mesmo, sem avanços sociais consistentes e sem acréscimo de valores.

Política e Mídia sempre caminharam juntas. Houve um tempo que em lados opostos, a chamada “imprensa subversiva e comunista”, mas hoje, é tão amiga do poder que a gente nem sente que é imprensa. E esses malfeitores da vida pública? O que fizeram da política? Uma senhora ilustre do STF, presidente da Suprema Corte, ministra Carmem Lúcia, afirma com a categoria que lhe é peculiar: “A política virou política para os políticos e não política para o Brasil”.

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar