Causas e Revoluções

Publicado em Artigos

Paulo Carvalho Face

 

Busquei a causa e só encontrei revoluções

Dentro de mim e longe dos outros

Em meus oratórios noturnos.

Em meus sonhos mortos!                                                                   

Busquei a causa e só encontrei revoluções.

Mas não existe mudança além de minha janela

Não existe Sol, e aquela camisa amarela,

Perdeu a cor, perdeu a luta, perdeu a fé!

 

Os momentos são outros e as canções também

O amor daquela mulher passou como uma paisagem

Miragem de mim defronte ao espelho

E as bandeiras recolhidas viram lençóis para mendigos.

 

Nossos sonhos são causas impossíveis

Eu causei o medo nas avenidas.

Eu não calei os canhões!

Eu causei a guerra inocente de estudantes

Recolhi panfletos e guardei as pedras

Atentados de uma vida sem explicações.

 

Minhas mudanças correm para o banheiro

E meu prazer se transforma em risco

Hoje sou mais que um prisioneiro

E somente nas palavras me arrisco

A ser eu mesmo, sem causa, nem revoluções!

 

* Paulo Carvalho é jornalista, poeta e escritor.  

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

  

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar