Preso em Casa Nova elemento armado com revolver Calibre 38

Publicado em Casa Nova

7713Em data de 21/03/2015, por volta das 20h40min, a guarnição do Pelotão Especial da 25° CIPM, sob o comando do SD Casais, realizou abordagem a um bar localizado no Loteamento São Francisco, na cidade de Casa Nova, e ao fazer a busca pessoal no indivíduo identificado por ISRAEL CASTRO FERREIRA, encontrou com o mesmo um Revolver Calibre 38, de numeração 4382700, com 06 cartuchos intactos. O indivíduo foi preso em flagrante, e conduzido à Depol de Juazeiro para a adoção dos procedimentos pertinentes.

 

 

 

              

Informação de GILLIANDERSON RIBEIRO DOS SANTOS – TEN PM

Comandante do 3° Pelotão / Remanso

Vice-prefeito e vereadores se reunem com diretor

Publicado em Casa Nova

Vice-prefeito e vereadores de Casa Nova se reunem com diretor da DIREC

DirecO Vice-prefeito da cidade de Casa Nova, José Libório Maninho (PDT), acompanhado dos vereadores Leonardo Silva(PSD), Vanderlin PC do B) e Gilmar(PT), esteve hoje reunido com o diretor da DIREC 15 no Centro Educacional Antônio Honorato para tratar do problema dos alunos do interior do município que dependem de transportes para chegarem à escola na cidade.

Os vereadores aproveitaram o encontro também para cobrarem do diretor o direito de poder indicar algumas pessoas para o REDA.

O vereador Leonardo Silva, em contato com A Noticia do Vale, disse não estar nada satisfeito com a forma como o governo, que ele ajudou a eleger está distribuindo os cargos em Casa Nova.

Leonardo disse que geralmente os cargos são distribuídos, proporcionalmente com a votação dos deputados em cada município e em Casa Nova, quem menos teve voto é quem mais indica, citando como exemplo o distrito de Pau a Pique que o seu deputado, Adolfo Menezes, teve quase quinhentos votos e não teve o direito de indicar nem um vigia, enquanto que o deputado Paulo Rangel, representado por Zé Carlos Borges, que teve 60 votos no distrito, indicou 13 pessoas.

Leonardo disse que em Bem Bom aconteceu a mesma coisa, Zé Carlos e Rangel indicaram todas as vagas existente do REDA e quer fazer a mesma coisa na sede. “Não acho isso justo... Quer dizer que só servimos para votar?”. 

 

Da Redação/Foto: Divulgação

Deputado visita Casa Nova

Publicado em Casa Nova

Deputado visita Casa Nova para agradecer à população

roberto casa novaO deputado Roberto Carlos (PDT) visitou o município de Casa Nova, junto com o vice-prefeito José Amorim (Maninho) para agradecer a confiança dos 2.961 votos dos casanovenses, que junto à população de todas as cidades da Bahia totalizaram 61.954 votos, sendo o único deputado votado em todas as cidades do Estado.

De acordo com o vice-prefeito Maninho, é a primeira vez, em Casa Nova, que um candidato a deputado, eleito, volta às comunidades para agradecer a população. “O nosso povo ficou muito feliz com este gesto de gratidão. Roberto Carlos já é reconhecido em nossa cidade pelos serviços que já prestou. Um exemplo é a construção de poços artesianos que beneficia diversas famílias de nosso município”, afirmou o deputado Roberto Carlos.

“A nossa reeleição é fruto do reconhecimento de um trabalho realizado com amor para o povo e pelo povo. A nossa votação expressiva é um reflexo de que nossas ações estão chegando para a nossa população. É óbvio que temos muito para fazer e com a participação de todos conseguiremos avançar ainda mais”, disse o deputado Roberto Carlos, que aproveitou para agradecer as palavras de apoio e abraços carinhosos da população de Casa Nova, durante o último pleito eleitoral.

“Vencemos juntos, e de ânimo renovado vamos continuar a luta, enfrentando as adversidades para que Casa Nova cresça cada vez mais, pois o nosso objetivo é trabalhar pela Bahia. Muito obrigado! Vou honrar a confiança dos meus eleitores”, pontuou o parlamentar.

Ascom Dep. Roberto Carlos

TUM - Assessor Parlamentar

Publicado em Casa Nova

Diretores da TUM PRODUÇÕES avaliam os resultados positivos da Festa do InterirTUM - Assessor Parlamentar de Bebeto Galvão

O deputado federal pelo PSB da Bahia, Bebeto Galvão, prestigiou a região Norte do Estado indicando um aliado para compor a sua assessoria legislativa: o empresário casanovense Wallinson Torres. A indicação de Torres é a prova do compromisso do deputado com o grupo político que apoiou ele na cidade e na região. “Fico muito feliz com essa oportunidade. Graças ao nosso trabalho o deputado foi um dos mais votados em Casa Nova e região”, comenta Torres.

Com mais de seis mil votos nas cidades do Vale, a votação dada a Bebeto pelo grupo político liderado por Torres é a chancela da indicação. “Com certeza nosso excelente trabalho na condução da campanha do deputado na região fez com que ele nos escolhesse em meio aos outros companheiros que o apoiaram para compor a sua equipe. Agora, um pouco mais próximo, vamos poder colocar nossa habilidade política em favor do mandato”, pontua Torres.

O cargo de assessor é de categoria de confiança e de indicação pessoal do deputado o que caracteriza, de fato, a confiança do parlamentar federal em Wallinson Torres. A relação estreita pessoal e política de Torres com Bebeto será muito importante para o plano político que está por vir em Casa Nova e na região.

 

Ascom

Pescadores de Casa Nova

Publicado em Casa Nova

Pescadores que se cadastraram de última hora vão receber o montante de 4 salários mínimos.

Só do município de Casa Nova foram 500 pescadores contemplados com o beneficio, depois de uma luta incansável do presidente da Colônia Z-42, Cícero Reis.

Geralmente os pescadores têm até o mês de outubro para dar entrada no seguro de defeso da pesca para receberem quatro salários mínimos durante os meses de novembro, dezembro, janeiro e fevereiro. Por alguns motivos, centenas de pescadores não deram entrada nos seus seguros, mesmo sabendo que uma equipe do Ministério do Trabalho era destinada aos municípios para prestar o serviço.

Diante de tal situação, os presidentes das Colônias de Casa Nova, Sobradinho e Sento-Sé, pressionados pelos retardatários, começaram uma mobilização para que os mesmos conseguissem dar entrada nos seus seguros e depois de muito corre-corre, dezenas de requerimentos a quem de direito e com competência para contribuir na causa, a Superintendência do Trabalho e a Gerência Regional abrem uma exceção para atender a reivindicação dos pescadores.

Pelo fato de a Gerência Regional em Juazeiro não dispor de pessoal suficiente para atender a demanda, a Superintendência deslocou uma equipe da capital e de outras unidades que estiveram em Juazeiro, onde conseguiu nos dias 25, 26 e 27 atender aproximadamente 1.000 pescadores da região, especialmente de Casa Nova, cerca de 500, e os demais de Sobradinho, Sento-Sé e alguns de Juazeiro e Curaçá.

A Notícia do Vale conseguiu ouvir o Presidente da Colônia Z-42 do município de Casa Nova, Cícero Reis, o popular Cicinho da Colônia que disse estar satisfeito. “Valeu a luta, porque esses pescadores vão conseguir seus benefícios sem nenhum prejuízo, sem se falar no beneficio dessas famílias que vão conseguir pagar seus débitos no mercadinho, na feira, no mercado, como também a circulação desse dinheiro, que vai servir para aquecer o comércio local e regional”, disse. Só em Casa Nova será aproximadamente quatrocentos mil reais que começarão a circular a partir do mês de março quando cada um desses pescadores receberá o montante de quatro salários mínimos.

Cícero Reis aproveitou o momento para agradecer à Superintendência do Trabalho e a Gerência Regional em Juazeiro por terem compreendido a situação dos pescadores, chegando ao ponto de a Superintendência ceder uma equipe maior de funcionários diretamente de Salvador para se juntar à Gerência em Juazeiro, “e juntas fazer esse trabalho para beneficiar uma categoria tão sofrida que é a do pescador”, justifica.

Explicação da Gerência Regional

A Notícia do Vale ouviu também a chefe de Fiscalização da Gerência Regional em Juazeiro, Cyntia Carvalho, que assim se pronunciou:

“O que acontece é que o período de defeso inicia-se no 2º semestre de cada ano, geralmente em outubro inicia o período que poderia requerer no Seguro Desemprego. Como aqui na Gerência Regional a gente tem um número pequeno de servidores para atender o número de pescadores artesanais da região que a gente tem de atender, que são 44 municípios. Então, geralmente quando se inicia o período de defeso, existe uma organização que é disponibilizada servidores de Salvador e outras unidades do interior que vem num ônibus e esse pessoal vai até as Colônias para fazer o atendimento nas suas localidades”, explicou.

“Como tudo que acontece nesse país, às vezes as pessoas, uns deixam para requerer esse beneficio próximo ao encerramento. Até porque, o que acontece é que esse benefício é para custear o período do trabalhador que fica sem ter acesso à pesca no período da Piracema, de1º de novembro a 28 de fevereiro, só que em janeiro, tem o aumento do salário mínimo e muita gente deixa para fazer de última hora para se beneficiar dessas questões e receber tudo de uma só vez, e com o aumento do salário mínimo. Ao contrario da grande maioria que faz em outubro e recebe mensalmente”, continuou.

“Então, é comum sempre no início do ano ter esse problema e o que tinha sido dito é que não poderia mais atender, e que por último foi alterado, é porque Salvador e outras unidades não estavam mais disponibilizando servidores para atender e o que foi estabelecido que com a quantidade de servidores da Gerência Regional de Juazeiro, não tinha como atender a demanda, foi comunicado a Superintendência em Salvador, assim como também foi solicitado que os presidentes das colônias emitissem requerimentos à Superintendência solicitando servidores para atender à categoria. O que só foi liberado recentemente para dar suporte e na medida do possível, atendê-los”, explicou Cyntia.

Finalizando, a chefe de Fiscalização disse ainda: “a gente se organiza para evitar isso, todos os anos mandamos o nosso pessoal para atender o pescador em suas localidades e evitar esse tipo de transtorno, pessoas se deslocando de tão longe pagando passagem, comendo fora de hora, enfrentando esse calor; vocês que, lamentavelmente, não quiseram usufruir do trabalho oferecido pelo Governo em suas comunidades”.

 

Da Redação