Exposição fotográfica abre programação alusiva ao "Novembro Negro"

Publicado em Juazeiro

aInício Novembro Negro 1A Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES) deu início na noite desta quarta-feira (08) à programação alusiva ao ‘Novembro Negro’, realizada com o apoio do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (COMPIR). A exposição fotográfica “Candaces: Guerreiras Negras do São Francisco” abriu a programação que segue durante todo o mês.

A exposição que conta com a coordenação da professora da Uneb Márcia Gena ficará no Centro de Cultura João Gilberto até o dia 30 e apresenta 33 imagens de importantes lideranças femininas negras da região que têm influenciado e construído novas formas de ver o mundo a partir de seus lugares.  “Nosso objetivo é atualizar as memórias da população e demonstrar que não existem mais amas de leite ou mulher subserviente. O racismo não é possibilidade, ele existe, é premissa e cada um de nós sabe. Cada mulher precisa romper essa estrutura racista que carrega e isso acontecendo já é um passo grande para fortalecer o combate e a luta por igualdade”, ressaltou uma das curadoras da exposição e professora da Uneb, Gabriela Sá.

A Secretária Cida Gama destacou a importância das ações desenvolvidas durante o mês da Consciência Negra. “As fotógrafas e modelos fizeram um trabalho belíssimo que precisa ser prestigiado e valorizado. Precisamos consolidar esse momento de conscientização que é o Novembro Negro e fortalecer cada dia mais a luta contra o racismo e qualquer forma de discriminação”, afirmou.

As ações voltadas ao Novembro Negro acontecem em Juazeiro desde 2013 a partir de um calendário com diversas atividades que buscam fortalecer a identidade do povo negro, combatendo o racismo e a intolerância religiosa dando visibilidade também às ações dos povos de terreiro da cidade.

A programação segue nesta sexta-feira (10) com o lançamento do livro “Quilombos de Juazeiro: entre imagens e histórias” da professora Márcia Guena e o II Seminário de Povos Indígenas e Quilombolas, ambos na sede da Embrapa a partir das 8h.

Fabiana Diniz/SEDES

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar