Atividades em Tempo Integral melhoram desempenho de estudantes

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Outras cidades

Foto Camila Souza GOVBA 1A Bahia possui 285 mil estudantes matriculados em cerca de mil escolas de Educação Integral da rede estadual de ensino. Eles desfrutam de uma nova dinâmica escolar, que integra disciplinas tradicionais como português e matemática a novas matérias, com diversas atividades lúdicas. Artes, esporte e cultura reduzem a evasão escolar e tornam a escola um lugar mais atrativo e moderno para o ensino e a aprendizagem. 

São oferecidas aulas de xadrez, meditação, handebol, karatê, música, dança, futsal, reforço em português e matemática, entre outras atividades. O conhecimento é complementar e contribui para o desenvolvimento de outras competências. "O xadrez, por exemplo, estimula o raciocínio lógico e a concentração, que são fundamentais para uma melhor percepção do mundo. Para o aprendizado de matemática, ele é um diferencial. É perceptível a diferença entre um estudante que estuda xadrez em relação ao que não o faz", explica o professor de matemática Eudaldo Dantas.   

A meditação é outra ferramenta de desenvolvimento dos estudantes. De acordo com a educadora Valdenice Batista, a disciplina pouco convencional possibilita ganhos na capacidade de aprendizagem. "A meditação ajuda a ter mais atenção. Esta atenção e a clareza dos pensamentos são importantes para uma leitura cada vez melhor, o que vai resultar em melhorias na interpretação de texto. Interpretação é importante em tudo, inclusive no português, história, geografia, ciências e até nas matérias exatas", ressalta.  

Mais frequência e melhores notas

No Colégio Estadual Luiz Fernando Macedo Costa, em Cajazeiras, a integração de disciplinas tem apresentado bons resultados. A instituição melhorou o desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), passando de 2,8 (em 2008) para 4,7 (em 2015). O resultado é o melhor entre as escolas estaduais da capital, deixando a unidade empatada com o Colégio da Polícia Militar (CPM) do Lobato. 

"O Ideb é um índice que avalia tanto a frequência escolar como as notas dos alunos. Esse crescimento atesta a melhoria da qualidade do ensino nas escolas e a permanência dos estudantes. A educação em tempo integral tem proporcionado experiências importantes para o desenvolvimento do estudante e cidadão", explica a coordenadora de Educação Integral da Secretaria de Educação do Estado, Rowena Brito. 

A união do técnico com o lúdico tem tornado o ambiente escolar mais prazeroso. "Aqui, tenho alimentação, minhas amigas e aprendo coisas legais todos os dias. Gosto de vir para a escola e, quando estou aqui, não tenho vontade de voltar para a casa", afirma a estudante Eliana Sena, 11 anos. 

Campo fértil de aprendizado 

Na Bahia, a educação em tempo integral é garantida por meio dos programas de Educação Integral do Estado da Bahia (ProEI), do Ensino Médio Inovador e o Mais Educação - sendo os dois últimos iniciativas do governo federal.  A reorganização curricular moderniza o ensino público por meio da integração de disciplinas e garante mais oportunidades aos estudantes. 

Para os pais, a educação integral é motivo de tranquilidade. "Trabalho o dia todo despreocupado. Sei que meu filho está em um lugar seguro e em um campo fértil para o aprendizado. A escola é um espaço onde o conhecimento circula e sei que estar neste contexto vai abrir portas para ele no futuro", afirma Edmilson Lima de Oliveira, pai do estudante Emerson Oliveira, que é aluno do Colégio Estadual Bento Gonçalves, na Fazenda Grande do Retiro, na capital. 

Ascom