Governador assina projeto de lei que concede promoções a professores

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Outras cidades

thumbnail Foto Mateus Pereira GOVBA 3O governador Rui Costa se reuniu com secretários estaduais e representantes da Associação dos Professores Licenciados do Brasil - Secção Bahia (APLB-BA) nesta quarta-feira (8), na Governadoria, quando assinou projeto de lei concedendo duas promoções para professores e coordenadores do ensino fundamental e médio. Encaminhada à Assembleia Legislativa (Alba), a medida representa um ganho médio de 14% para categoria, até maio de 2019.


Além de antecipar o pagamento sobre o salário básico, o Governo do Estado vai incentivar a promoção dos profissionais. “[O projeto] é, principalmente, um reconhecimento. Tanto é que nós vamos promover uma formação para mais de 25 mil professores da nossa rede, para eles terem direito a esse ganho. Serão 6% agora [neste ano], depois um resíduo de 1% em maio do ano que vem e mais o restante, os outros 7%, em novembro de 2018”, explica o secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro. O projeto vai beneficiar 29 mil educadores e terá um investimento total de R$ 348 milhões.
 
O Governo do Estado também já garantiu outras melhorias para a categoria. “Vai ter concurso público para quase 4 mil professores e coordenadores pedagógicos”, lembrou o presidente da APLB-BA, Rui Oliveira, que aproveitou o encontro para apresentar novas demandas. A reunião ainda teve a presença dos secretários da Administração, Edelvino Góes, e de Relações Institucionais, Josias Gomes.

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Governo promove alinhamento ao salário mínimo nas polícias Civil e Militar

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Outras cidades

thumbnail Foto Carol Garcia GOVBAO Governo do Estado vai promover o alinhamento do soldo da Polícia Militar e do vencimento básico da Polícia Civil ao salário mínimo. Com essa medida, mais de 56 mil servidores da Segurança Pública terão significativos ganhos remuneratórios já em 2017 e em 2018. A informação foi divulgada pelo governador Rui Costa durante o #PapoCorreria, transmitido ao vivo pelas redes sociais, nesta terça-feira (7). 

Ao todo serão contemplados 47,9 mil servidores da PM e 8,6 mil da PC. A medida do Governo vai gerar em 2018 um custo aos cofres públicos de, aproximadamente, 324 milhões ao ano. Os ganhos serão concedidos de forma escalonada: em novembro de 2017 e em novembro de 2018. 

Na PM, serão contempladas todas as patentes, de soldados a coroneis. Já na PC, serão abrangidos investigadores, escrivães, peritos e delegados. Os ganhos salariais variam de 6,32 a 10,47%. 

Com esta reestruturação, nenhum servidor da Segurança Pública terá soldo ou vencimento básico abaixo do salário mínimo, atendendo a um pleito das categorias. Confira o vídeo do anúncio neste link: bit.ly/2yEongS

Secom/Foto: Carol Garcia/GOVBA

Hospital de Pombal será transferido para Consórcio Interfederativo de Saúde

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Outras cidades

Foto Divulgação Sesab 2O Hospital Geral Santa Tereza, em Ribeira do Pombal, unidade que atualmente integra a rede da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), passará a ser administrado pelo Consórcio Interfederativo de Saúde da região. A informação foi prestada pelo secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, que visitou neste sábado (4) o hospital, acompanhado por uma equipe da Sesab e representantes da Fundação José Silveira, que deixará a gestão da unidade após 14 anos à frente.

Durante a visita, o secretário reuniu-se com representantes dos médicos da unidade e garantiu que a transição se fará dentro da normalidade, preservando os postos de trabalho e a assistência à população.

Na ocasião, Vilas-Boas anunciou ainda investimentos na reforma e ampliação da unidade, que passará a contar com UTI neonatal, uma nova UTI adulto com 10 leitos, além de mais duas salas cirúrgicas. Serão investidos recursos na modernização tecnológica, com a aquisição de equipamentos, como um novo tomógrafo que já está na unidade e que será instalado em uma semana, além de arco cirúrgico, novos monitores, respiradores e um novo Raio X.

Para o prefeito de Ribeira do Pombal, Ricardo Maia, a maior proximidade da gestão do hospital com o município irá melhorar a administração da unidade. “Todos os prefeitos do consórcio estão comprometidos para que as coisas deem certo e eu tenho certeza que dará”, afirmou Maia.

O Estado irá ainda construir uma Policlínica Regional de Saúde, aproveitando o prédio de ambulatórios, que será ampliado e incorporado ao prédio da Hemoba. Segundo Vilas-Boas, o governador Rui Costa elegeu a saúde como uma das prioridades do governo e está cumprindo o compromisso de regionalizar e descentralizar a saúde em todo o estado. “O fortalecimento do hospital de Ribeira Pombal ajudará a reduzir as filas da regulação”, destacou o secretário.

Foto: Divulgação/Sesab

Secom

Petrolina e Campina Grande, as melhores cidades para morar

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Outras cidades

jackson pandeiro8Dentre as cinquenta melhores cidades do Brasil para se morar Campina Grande, Paraiba figura em segunda posição, superada apenas por Petrolina-Pernambuco, mas ultrapassando todas as capitais do Nordeste. As demais cidades da lista não são nordestinas, um dado surpreendente que privilegia ainda mais esses dois prósperos centros da região.

A pesquisa foi divulgada pela revista Cláudia e elaborada sob responsabilidade da empresa de consultoria Macroplan, que elegeu as 100 melhores cidades de todo o País para se morar dentre os Municípios com mais de 266 mil habitantes, levando em consideração critérios como educação, economia, gestão, saneamento, saúde, segurança e transparência fiscal.

A região Nordeste, na lista das 100, conta com apenas 21 cidades. As outras estão no Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte do País. A posição de Campina Grande é 49 e Petrolina 45. Das demais cidades da região, a mais bem avaliada no ranking é João Pessoa, figurando na posição 58.

A cidade de Maringá (PR) ficou em primeiro lugar. “A primeira posição no ranking não foi uma surpresa. Afinal, a cidade tem indicadores muito equilibrados em quase todos os setores”, contou Glaucio Neves, diretor da consultoria. Piracicaba, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Franca, todas em São Paulo, aparecem nas posições seguintes. O estado dominou o restante do ranking, aparecendo 26 vezes. No quesito regiões, a Sudeste é a que mais aparece na lista, com um total de 49 cidades – oito delas estão entre as dez melhores.

Entre as capitais, quase todas estão presentes. Curitiba (PR), aparece em nono lugar e Florianópolis (SC) ocupa a 17ª posição. Já Vitória (ES), Belo Horizonte (MG) e São Paulo (SP) ficam em 19ª, 20ª e 21ª, respectivamente.

Paraiba Online
 
 

Prefeituras baianas demitem para quitar a folha de pagamento

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Outras cidades

FPMSem dinheiro nos cofres e com dificuldade para quitar a folha de pagamento dos funcionários, cerca de 75% das prefeituras baianas decidiram demitir trabalhadores para fechar as contas no final do ano. A menos de dois meses de 2017 acabar e sem previsão de aumento da receita, além das dispensas de trabalhadores, pelo menos 50% dos prefeitos não devem conseguir pagar o 13º integralmente, segundo estimativa da União dos Municípios da Bahia (UPB). 

As exonerações de trabalhadores começaram em agosto, quando os gestores perceberam as dificuldades para fechar as contas e pagar os salários. A situação gera um grave problema social, especialmente nas pequenas cidades, onde o serviço público representa a maior fonte empregadora.  Além disso, os prefeitos também temem ultrapassar o limite constitucional de gastos com pessoal - 54% da receita total -, principal fator que leva à rejeição das contas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Os gestores ainda enfrentam redução do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), principal fonte de renda de 90% das cidades brasileiras, sobretudo as menores, que não têm arrecadação própria. Segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o repasse do fundo de outubro reduziu 7,5% em relação ao mesmo período de 2016.

Na Bahia, foram enviados em torno de R$ 419 milhões em outubro para as 417 cidades - cerca de 5% a menos em relação ao mesmo mês de 2016. 

Confederação Nacional dos Municipios