Reunião da pediatria do Hospital Dom Malan/IMIP discute o autismo

Publicado em Petrolina

thumbnail Reunião pediatria autismoA reunião da pediatria do Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina abordou essa semana (04) o tema “Transtorno do Espectro Autista”, uma condição cada vez mais comum e presente nos consultórios e na vida das famílias. O autismo requer um diagnóstico precoce para que seja feita uma estimulação adequada, de forma que possa minimizar os prejuízos sociais, educacionais, motores e da comunicação. Para isso, os médicos, em especial os que trabalham com criança, precisam estar aptos e sensíveis ao diagnóstico clínico.
“Encontramos nessas reuniões a oportunidade de debater temas relevantes, informar e socializar, de forma que os nossos profissionais possam estar sempre atualizados e no mesmo nível de conhecimento. Trazer o autismo para o centro do debate foi uma sugestão do nosso neuropediatra, bastante pertinente inclusive, pois percebemos o aumento do número de casos que estão chegando aos serviços de saúde”, relata a diretora de Ensino e Pesquisa, Angélica Guimarães.
Para o especialista Jadson Fraga Júnior, para desmistificar o autismo é preciso entender primeiro essa condição que engloba diferentes síndromes e níveis. “O transtorno do espectro autista pode se apresentar de diversas maneiras, em maior ou menor grau. Mas, as pessoas quando pensam em autismo, em geral, imaginam apenas a forma mais grave da doença, quando a criança apresenta automutilação, deficiência intelectual associada, com severo comprometimento da fala e da socialização. Mas, essa é uma realidade apenas para a minoria dos casos. Na sua grande maioria, o autista consegue ter uma vida funcional e com autonomia, para isso ele precisa ser acompanhado por especialistas, ser estimulado precocemente e fazer uma manutenção para evitar a regressão dos ganhos”, esclarece.
Ainda sobre o transtorno, o neuropediatra acrescenta que existe o autismo de alto desempenho, no qual a criança pode apresentar uma inteligência acima da média em determinada área do conhecimento. “Essas são crianças verbais, inteligentes, chegando a ser confundidas com gênios, e que apresentam as dificuldades do autismo em grau bem reduzido”, informa. O jogador de futebol Messi e o diretor da Microsoft Bill Gates, são bons exemplos desse tipo específico do autismo de alto funcionamento, ou Síndrome de Asperger, como também é conhecido.
De acordo com Jadson, os médicos clínicos, em especial os pediatras, são capazes de diagnosticar o autismo, principalmente os casos mais típicos. “Treinar os profissionais de saúde para que saibam identificar esse tipo de transtorno é fundamental, e é isso que nós estamos fazendo aqui hoje. Essa reunião é mais um momento de aprendizagem e, acima de tudo, de sensibilização, pois tanto no ambulatório quanto no pronto socorro infantil recebemos casos de autismo e devemos estar aptos a realizar os encaminhamentos corretos”, ressalta.
Encaminhamentos esses que passam pelo contato semanal com o profissional de fonoaudiologia para o desenvolvimento da linguagem; terapia ocupacional para o estimular da motricidade fina e coordenação motora; psicologia para trabalhar a socialização e diminuir as estereotipias como movimentos repetitivos sem propósito; e psicopedagogia para a adaptação curricular da criança. “Além disso, o paciente deve ser acompanhado pelo neuropediatra, em alguns casos específicos, e fazer o uso de farmacológicos quando indicado”, recomenda Jadson.
Todas essas orientações podem fazer a diferença. “Existem evidências científicas de que, se o diagnóstico e a estimulação precoce forem iniciadas antes dos 2 anos de idade, o paciente pode não evoluir para o autismo. Mas, mesmo que isso não aconteça, sem dúvida, essa criança chegará aos 8 ou 9 anos em uma condição totalmente diferente do que chegaria se não fosse acompanhada”, deixa claro.
“Outros temas com a mesma importância serão discutidos”, é o que garante a diretora de Ensino e Pesquisa. “Semanalmente temos essa reunião por setor e eventualmente trazemos convidados, sempre procurando abordar assuntos do nosso cotidiano e de relevância social”, afirma Angélica.

 

 Anna Monteiro/Foto: Divulgação

 

Restaurante Popular de Petrolina terá horário ampliado a partir desta quinta

Publicado em Petrolina

Procura por Restaurante Popular de Petrolina cresce e horário de atendimento é ampliado.thumbnail Miguel servindo Seu Zequinha

Depois de receber uma série de melhorias e ser entregue de volta à população, o Restaurante Popular de Petrolina viu a procura aumentar, e por isso, a prefeitura continua anunciando melhorias: a partir desta quinta-feira (4), o horário de atendimento no local será ampliado para atender a demanda que vem crescendo significativamente nos últimos dias.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Kátia Carvalho, o almoço, que antes era servido das 11h às 13h, agora estará disponível aos trabalhadores até às 13h30.

Desde quando foi reinaugurado temos recebido muitos elogios das pessoas que procuram o Restaurante Popular, principalmente, em relação à higiene do local. Mas, devido à grande demanda, decidimos ampliar o horário de atendimento e garantir que as pessoas tenham mais tempo para buscar uma refeição de qualidade a custo muito baixo”, disse a gestora da pasta.

O equipamento, que estava depredado desde o final do ano passado, passou por uma ampla reforma para garantir o funcionamento adequado, entre elas, troca de piso, portas e cercas; pintura geral, substituição de mesas, bancos e louças sanitárias; revisão elétrica e implantação de novo gradil. A prefeitura ainda realizou a compra de novos equipamentos para cozinha, como panelas, bandejas, refresqueira, além da instalação de uma TV e uma nova decoração para o refeitório num investimento superior a R$ 190 mil.

 Funcionamento

O Restaurante Popular funciona de segunda a sexta-feira e oferece diariamente cerca de mil refeições, sendo 800 almoços e 200 jantares. O almoço custa R$ 1,50 e o jantar, que é s​​ervido das 16h às 17h30, custa R$ 0,50. Todas as refeições são feitas com acompanhamento nutricional.

Ascom PMP

Já foi dado inicio a remoção das baronesas em Petrolina

Publicado em Petrolina

exercito orla3O trabalho de revitalização do Rio São Francisco iniciado em março passado ganhou um reforço significativo. O prefeito Miguel Coelho formalizou com o Exército Brasileiro, nesta terça-feira (02), uma parceria para os militares ajudarem na remoção de baronesas e outras ações de preservação do principal patrimônio natural do município sertanejo.

Entre 10 e 30 soldados do 72º Batalhão de Infantaria Motorizado estarão integrados, diariamente, às equipes da Prefeitura percorrendo as margens e o leito do rio para a remoção dos materiais. Com isso, a operação deve ganhar um novo ritmo já que o número de colaboradores envolvidos poderá até ser triplicado. "Já removemos quase 1 mil toneladas de baronesas e outros materiais. Com o reforço do Exército, que tem vasta experiência em outras importantes obras e ações, queremos concluir esse trabalho até o mês de julho e iniciar novas atividades de preservação do rio", explicou o prefeito.

Segundo o comandante do 72º Batalhão de Infantaria Motorizado, tenente-coronel Welton Gomes, a ação para a preservação do Rio São Francisco estimulará outras iniciativas em parceria com a Prefeitura para a conservação do meio ambiente e valorização da cidade. "O Exército Brasileiro tem um slogan, 'Braço Forte, Mão Amiga', e nesse momento estamos exercendo a 'Mão Amiga', apoiando a cidade para preservar um bem que é de todos. Que agora nós possamos dar continuidade a outros projetos em benefício da cidade e do bem estar da sociedade petrolinense", frisou o comandante Welton.

Além dos soldados e trabalhadores da Prefeitura, o Projeto Orla Nossa envolve máquinas e barcos. Com esse efetivo, foi removido cerca de 30% do material previsto, já permitindo um novo visual ao Rio São Francisco. O trabalho ainda fechou tubulações que derramavam esgoto diretamente nas margens do Velho Chico e manteve a preservação de animais que vivem no entorno como capivaras e jacarés. A Prefeitura também fará um trabalho de oxigenação da água e ações educativas. O conjunto de iniciativas é resultado da parceria entre a Prefeitura de Petrolina, Compesa, Instituto de Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) e, a partir desta terça-feira, o Exército.

Ascom/Petrolina

Justiça arquiva processo movido por Odacy contra Miguel Coelho

Publicado em Petrolina

justiçaconfirmamandatodemiguel

O juiz Sydnei Alves determinou o arquivamento do processo movido pelo deputado estadual Odacy Amorim contra a campanha eleitoral do atual prefeito de Petrolina Miguel Coelho. A decisão foi emitida, na noite desta quinta-feira, e considera improcedente a suspeita de abuso de poder político e econômico da chapa capitaneada pelo Partido Socialista Brasileiro, no último pleito eleitoral, no município sertanejo.

A decisão judicial foi encarada de forma tranquila pelo prefeito Miguel Coelho. "Recebo essa notícia da mesma maneira de quando fui informado sobre a tentativa da oposição de desrespeitar o resultado das urnas, com serenidade e a certeza da plena legalidade de nosso trabalho. Ao contrário do ex-candidato da oposição, nossas contas foram aprovadas. Isso já evidenciava que nossa caminhada foi limpa e justa. Espero que agora se respeite não só a decisão sagrada do povo, mas também o parecer da Justiça" ressaltou o prefeito de Petrolina.

Miguel Coelho foi eleito no ano passado com mais de 60 mil votos. Apesar da chapa do socialista ter as contas aprovadas pela Justiça Eleitoral, o candidato derrotado pelo PT, Odacy Amorim, moveu ação para impedir a continuidade da gestão do atual prefeito da capital do Sertão do São Francisco.

 

Junior Vilela Assessor de Imprensa do prefeito Miguel Coelho Foto Ivaldo Reges

Projeto Orla Nossa ganha reforço do...

Publicado em Petrolina

Nossa Exército...Exército Brasileiro para revitalizar o Rio São Francisco em Petrolina. Militares vão apoiar ações de remoção das baronesas da orla da cidade.

 

Com o objetivo de revitalizar o Rio São Francisco em Petrolina, o projeto Orla Nossa acaba de ganhar um reforço importante. É que a partir do dia 02 de maio, soldados do 72º Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército Brasileiro vão ajudar na remoção das baronesas presentes na margem fluvial da cidade. Com uma oferta maior de mão de obra qualificada e equipamentos adequados, os serviços devem ser executados com maior agilidade e eficiência. A ideia é que o trabalho seja realizado até a conclusão da atividade inserida no Programa de Recuperação de Área Degradada (PRAD) de responsabilidade da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA).

 

O apoio do Exército Brasileiro ao projeto Orla Nossa foi definido em reunião realizada na última terça-feira (25) na sede da Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade de Petrolina, parceira do programa. Participaram do encontro o secretário Heitor Leite, o diretor-presidente da AMMA, Rafael Manoel de Oliveira Neto e o representante do 72º BIMtz, Capitão Queiroz. ORLA NOSSA Desde o dia 20 de março a Prefeitura de Petrolina realiza o projeto Orla Nossa.

 

A proposta é revitalizar e preservar o ecossistema do Rio São Francisco. Além da remoção de cerca de 3.500 toneladas de baronesas e resíduos, estão sendo eliminados pontos de despejo de esgoto, assim como está sendo feita a retirada de sedimentos das margens do rio. Um trabalho de oxigenação da água também será realizado. O programa é resultado da parceria entre a AMMA, SEINFRAHM, Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE).

 

Texto: Felipe Pereira - AsCom Prefeitura de Petrolina Foto: SEINFRAHM / Divulgação