Câmara torna hediondos crimes graves praticados contra policiais

Publicado em Petrolina

Câmara torna hediondos crimes graves praticados contra policiais, bombeiros e militares no exercício da função.

11021258 924107997621727 8089633447257176784 nA Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (26) projeto de lei que aumenta a punição para homicídio e lesão corporal praticados contra policiais, bombeiros e militares no exercício da função. Pela proposta, que agora retornará para o Senado, homicídio e a lesão corporal gravíssima ou que resulte em morte de policiais, militares e parentes passa a ser considerado um crime hediondo.

É considerada gravíssima a lesão que provoque incapacidade permanente para o trabalho, enfermidade incurável, perda ou inutilização do membro, sentido ou função, deformidade permanente e aborto. Os crimes hediondos são cumpridos obrigatoriamente em regime inicialmente fechado, ou seja, o condenado deve passar dia e noite na cadeia.

O texto também prevê aplicação de pena mais dura quando o delito for cometido contra cônjuge, companheiro e parente em até terceiro grau desses agentes de segurança.

No caso de homicídio, propõe o texto, o fato de a vítima ser agente do Estado ou parente “qualifica” o crime, ou seja, a punição passaria a ser de 12 a 30 anos, em vez de 6 a 20 anos. Para lesão corporal, o projeto prevê que a pena seja aumentada de um a dois terços.

A proposta aprovada anteriormente pelo Senado previa penas maiores tanto para quem matasse ou ferisse o policial quanto para o agente que matasse ou ferisse alguém. Como o texto foi alterado na Câmara, segue para nova análise dos senadores.

 

Foto: Divulgação

Projeto Mulheres de Expressão lançamento de revista no Quality Hotel

Publicado em Petrolina

Projeto Mulheres de Expressão  - Vale do São Francisco promove palestra e lançamento de revista no Quality Hotel

Capa da revistaMulheres dos mais diversos segmentos produtivos regionais, estarão se encontrando no dia 27 de abril às 20h, no Quality Hotel, em Petrolina – PE, para a realização da primeira edição do projeto Mulheres de Expressão – Vale do São Francisco. Durante o evento, que será aberto com uma palestra da educadora e membro da Academia Pernambucana de Letras Anna Maria César, será lançada uma edição especial da Revista Movimentto, apresentando o perfil profissional, vida e trajetória de lutas e conquistas de 30 exemplos femininos de empreendedorismo e determinação pessoal.

Realizado pela Attiva Editora, Clas Comunicação & Marketing e as colunistas sociais Inah Torres, Nélia Lino e Norma Aquino, com apoio da CDL de Petrolina, Sindilojas, Facape, Sebrae e Quality Hotel, o Mulheres de Expressão – Vale do São Francisco destaca nomes, a exemplo de Dona Amélia (fundadora do Samba de Véio da Ilha do Massangano), a promotora de justiça Ana Rúbia e a empresária Leene Alencar. Estarão recebendo também, uma réplica da reportagem em forma de capa da revista Movimentto, professoras, assistentes sociais, advogadas, arquitetas, cirurgiã dentistas e nomes de representatividade no poder legislativo, além de prefeitas de vários municípios da região.

Segundo a colunista Nélia Lino, a iniciativa reúne o trabalho e a experiência de uma equipe multidisciplinar. “Formamos uma comissão com representantes de cada uma das entidades para a definição dos nomes, e a partir daí, uma equipe de profissionais sob a coordenação do jornalista e editor Carlos Laerte vem traçando o perfil das 30 mulheres de expressão, além da produção de várias outras  matérias e artigos  de interesse do universo feminino”, concluiu.

A revista Movimentto é uma publicação da Attiva Editora, que tem sede em Recife e circula mensalmente em todo estado de Pernambuco com uma tiragem de 60 mil exemplares. Presente no Vale do São Francisco, através da coluna social de Inah Torres e de reportagens sobre os mais distintos temas, a Movimentto lançou recentemente uma edição especial contando a vida e a trajetória política do ex-deputado federal Osvaldo Coelho. Após a palestra e a entrega das homenagens, no auditório com capacidade para 250 pessoas, um coquetel encerra o evento no hall do restaurante do hotel.

 
 
 Clas

Vovozona rouba a cena no aniversário de seu filho Tolentino

Publicado em Petrolina

imagem411O aniversariante de hoje (25,) o Secretário de Governo da Prefeitura de Petrolina, Orlando Tolentino, se emocionou muito na festa em comemoração ao seu aniversário.

O evento, que aconteceu no espaço do Café Fazenda, centro de Petrolina, foi bastante prestigiado e bem movimentado por muitos amigos e familiares. Alguns convidados mandaram as suas homenagens pela sonorização da festa e, a cada fala, Tolentino se emocionava.

Entretanto, foi sua mãe, dona Ivanilda Souza Ramos, conhecida como “Vovozona”, que roubou a cena. Em sua fala, Vovozona agradeceu ao povo de Petrolina por ter adotado o seu filho e que ele está pronto para continuar servindo a Petrolina e construindo novas amizades com a comunidade petrolinense que sempre foi muito fraterna com seu filho. Além disso, ela aproveitou para mandar um recado para os políticos: “A politica é a arte de separar os amigos e unir os inimigos”.

Dona Ivanilda, que foi vereadora por 3 mandatos na cidade Chorrochó, mandou o recado, já que ela é pré-candidata a prefeita na cidade baiana com outros pré-candidatos de seu grupo político. E o vereador Alvorlande Cruz, que não dorme no ponto, já agendou com Vovozona para receber umas aulas de como construir uma vida pública de sucesso.

Por Ricardo Banana

G1 destaca que Sinais de degradação do Rio São Francisco preocupam especialistas

Publicado em Petrolina

baronesaNeste domingo (22) é comemorado o Dia Mundial da Água. A data traz também um alerta para a situação do Rio São Francisco. Entre os principais problemas encontrados estão a derrubada da mata ciliar, o assoreamento e os esgotos que deságuam todos os dias no rio. O Rio São Francisco é um dos mais importantes cursos d'água do Brasil. São 2.800 quilômetros de extensão que cortam seis estados brasileiros e o Distrito Federal. A quantidade de água é de impressionar, mas o rio tem apresentado uma baixa do nível e, em alguns trechos, acontece a formação de bancos de areia.

A situação se agravou mais nos últimos cinco anos por causa da estiagem. De acordo com o sargento do Corpo de Bombeiros, Edian Rodrigues, quem navega há muito tempo no rio percebe os sinais da degradação. “O banco de areia é muito grande e ele começa na Ilha do Massangano e vem descendo a cada dia. Há cinco anos ele está mais perceptível e a gente que já navega há algum tempo percebe que foi aos poucos e hoje ele está bem aparente. Até nos mapas dá para ver esse banco de areia”, explica.

O lixo jogado às margens do rio e o desmatamento da mata ciliar gera outro grande problema, o assoreamento. “A perda da vegetação da mata ciliar principalmente na parte de Juazeiro-Bahia e Petrolina, em Pernambuco, é por causa de vários fatores como a exploração de minério e agricultura irrigada. Então houve uma perda muito grande da vegetação e, por conta disso, nós temos vários outros problemas consequentes como o caso da erosão e desmoronamento de barreiras”, argumenta Rodrigues.A baixa do Rio São Francisco não é a única preocupação dos ribeirinhos e especialistas. Todos os dias, milhares de litros de esgoto são despejados no Velho Chico. E um dos sinais dessa poluição é a presença de plantas aquáticas como as baronesas. “As pessoas ficam achando que as baronesas são maléficas para o rio, mas elas não são, elas ajudam na purificação da água. Só que é um tipo de planta que só se alimenta de água poluída”, explica o ambientalista, Vitório Rodrigues.

O Representante do Comitê da Bacia Hidrográfica, Aluízio Gomes, afirma que o alerta em relação à situação do rio está sendo feito há muito tempo. “O Comitê da Bacia Hidrográfica foi criado em 2001 e em 2002 ele começou a sua efetiva ação. É o único organismo do país que especificamente defende o Rio São Francisco porque tem representações diversas.O problema é gravíssimo e estamos atentos”, destaca Gomes.

O Comitê também planeja ações para conter a degradação do Rio São Francisco. “O Comitê está fazendo um estudo de todo plano de ações que devem ser efetivadas no Rio São Francisco. São mais de 500 anos de degradação e este é um projeto de longo prazo com educação ambiental de todos os níveis de educação. O setor elétrico é o grande culpado pela questão da vazão e que precisa gerar energia. Represa as águas e prejudica populações”, garante. No dia 20 de maio será realizada uma plenária em Petrolina. A cidade, que é uma das mais importantes da calha do rio, vai receber representações e discutirá com a população o estado do Rio São Francisco.

 

G1 Petrolina Foto: Amanda Franco

Reitor da Univasf é condecorado pelo Conselho Federal de Farmácia

Publicado em Petrolina

unnamed 177Homenageado pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), o reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino de Lima, participou na quinta-feira (19), em Brasília, da solenidade de outorga da Comenda do Mérito Farmacêutico, atribuída pela entidade a personalidades que tenham se destacado no setor. Julianeli que é graduado em Farmácia e doutor em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos, foi indicado à Comenda pela representação do CFF por Pernambuco. Outros 26 profissionais também foram agraciados, cada um representando uma unidade da federação.

O evento contou com a presença de representantes dos Conselhos Regionais de Farmácia de todo o País. O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João frisou a importância do reconhecimento aos profissionais e demais homenageados pela entidade. Instituída em 1998, conforme resolução do CFF, a láurea visa distinguir farmacêuticos, instituições e autoridades pelas respectivas contribuições ao setor.

“Sinto-me honrado com a homenagem e também saberei honrá-la, contribuindo da melhor forma possível, junto aos meus pares, à comunidade científica e demais segmentos que agregam importantes experiências às nossas atividades profissionais. Vejo esta Comenda como mais um incentivo à minha carreira como docente e pesquisador, que são a essência do meu trabalho, e também como membro de uma universidade que tem importante missão a realizar neste semiárido”, enfatiza Julianeli. Esta é a primeira vez que um profissional oriundo de Petrolina (PE) é condecorado com a Comenda do Mérito Farmacêutico. A distinção é concedida, anualmente, com base nas indicações dos conselheiros federais, e referendadas pelo Plenário do CFF.

O evento agrega, ainda, a entrega do Prêmio Jayme Torres, e as comemorações ao Dia do Farmacêutico, 20 de janeiro, também celebrado naquela ocasião. Tradicionalmente as solenidades são realizadas em evento conjunto, no mês de janeiro. Conforme o CFF, a mudança de data, na edição 2015, ocorreu, excepcionalmente, em virtude da inauguração da nova sede da entidade.

 

Por Klene Barreto de Aquino Jornalista do Gabinete da Reitoria Univasf