Marcos Palmeira diz porque quer ser prefeito de Remanso!

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Remanso

  • O que lhe fez pensar em ser candidato a prefeito em Remanso?

Marcos palmeiraRemanso já foi referência em saúde regional; sua economia era diversificada, ia da produção de leite à pesca; deu à Bahia e ao Brasil intelectuais respeitados. Foi uma cidade que atraia visitantes para suas festas. De repente nada disso mais existe. Não existe um hospital público em Remanso, quase todos os novos bairros periféricos da cidade não tem abastecimento de água, seus jovens e idosos são tratados com desprezo e a prefeitura é um cabide de empregos. Não consigo me calar diante deste processo de degradação. Quero ser prefeito para mudar essa realidade construída para favorecer apenas poucas pessoas que se eternizam no poder.

  • Como o senhor vê Remanso em se tratando de serviço público? 

O ranking de eficiência dos municípios, elaborado pela Folha de São Paulo coloca Remanso no fim da fila. Recursos desviados, serviços inoperantes. O serviço público em Remanso vem se degradando nestes últimos 12 anos.

  • Quais os projetos para a saúde?

A Saúde é o bem maior de uma comunidade. Em Remanso transformou-se em negócio lucrativo para poucos e em fonte de renda para quem está no poder. Vamos mudar a saúde. Ampliar o número de equipes de saúde da família, reformar os postos de saúde. Trabalhar pela construção de um Hospital da Mulher e da Criança.

  • E na educação?

Os recursos da educação são iguais em todos os municípios do Brasil. Para cada aluno há um valor único em todo o Brasil. Então porque há cidades em que as creches são de tempo integral, as escolas climatizadas, professores com capacitação permanente? E respondo: Porque faltam gestão e compromisso do gestor. Para os gestores do atraso educação é despesa e não investimento. Vamos fazer diferente. Vamos Mudar a Educação em Remanso. Construir mais unidades escolares, reformar, ampliar e climatizar todas as unidades antes do final do mandato, na sede e no interior. Melhorar a merenda adquirida cinquenta por cento dos produtores locais, capacitar de forma permanente os professores e gestores. Chamar as comunidades para participar da gestão escolar e eleger por voto direto diretores e vices.

  • Acredita que essa cidade possa ser no futuro uma espécie de referência, no sentido regional?

Antes do final de nosso mandato Remanso terá resgatado grande parte de sua autoestima. Voltaremos a promover as festas que fizeram Remanso referência e já temos adiantado uma conversa com Targino Gondim para organizar em Remanso o Festival Regional da Sanfona, agregando artistas e valores de toda a região, incluindo Pernambuco e Piauí. Remanso voltará ao lugar de destaque que merece.

  • Sendo eleito, quais áreas o senhor vai considerar prioritárias?

Educação e Saúde, mas vamos, desde o primeiro dia trabalhar pela geração de emprego e renda. Fortalecer as associações, garantir a compra da produção dos agricultores familiares, incentivar a formação técnica dos jovens na cidade e levar assistência ao apicultor. Vamos reunir os pescadores e firmar parceria para a produção de peixe em tanques rede. Agregar valor à produção dos caprinos e ovinos, com a melhoria do rebanho. Há uma enormidade de ações possíveis que não são realizadas porque não há vontade política no gestor atual e nem naqueles que o elegeram.

  • Porque Flávio para vice-prefeito?

A UNIFAN é o segundo maior empregador em Remanso. Ao lado disso tem promovido ações comunitárias importantes e diferenciadas. É gerido por um remansense, o Professor Alcides que repetidamente diz que ama Remanso e investe aqui para ver a cidade melhor. O que também é nosso propósito. Temos em comum querer mais para Remanso. Gostaríamos que fosse o Professor nosso vice e ele tinha aceitado, mas foi convocado para disputar eleições em Aparecida de Goiânia, será eleito prefeito lá e em um processo de discussão concordamos que Flávio da UNIFAN seria o nome que melhor representaria o Professor Alcides, o empreendedorismo que ele encarna e a força de uma juventude que quer mudanças.

  • O senhor fará parcerias com deputados e com o governo do estado?

Nenhum prefeito governa só. A renda dos municípios vem sendo cortada ano a ano pela União e, além disso, os recursos que a prefeitura recebe, na maioria tem destinação específica. Pouco sobra para investimentos. Teremos de fazer aliança em todos os níveis de governo e mesmo fora da área governamental. Temos articulação política na Bahia e em Brasília. Proximidade com os mais influentes deputados do Congresso e um Partido forte, capaz de reivindicar. No governo do PC do B em Remanso as parcerias darão o tom.

  • Assim como a Unifan que e uma grande geradora de empregos em Remanso,  no setor privado, terá incentivo para que outras empresas se abram aqui para que  essa terra possa ser geradora de emprego?

Todos os incentivos possíveis e que respeitem o meio ambiente, que tratem com dignidade o trabalhador, que respeite Remanso, a cidade e seu povo. Estamos abertos a discutir e já encaminhamos uma discussão com o vice-governador da Bahia para a implantação de uma pequena usina de açúcar e álcool no município que será realidade antes do final de nosso mandato.

  • COMO O SENHOR VÊ O POVO DE REMANSO?

Um povo capaz de resistir ao atraso, capaz de resistir aos males causados por estes gestores, capaz de reagir. Um povo alegre, bonito e corajoso. Por isso vamos ganhar as eleições. Porque acreditamos que este Povo é capaz de dizer não ao atraso, de fazer as Mudanças necessárias.

  • Qual seu grande sonho?

Que no último dia de meu mandato eu possa olhar de frente o Povo de Remanso e dizer: Fiz o que podia ser feito. Hoje não há mais crianças fora da escola, hoje não há mais uma só pessoa em Remanso carente de água ou com dificuldades de ser atendido por um médico. Que as nossas ruas estão limpas e iluminadas, Que não tenha salários em atraso ou sonegação das obrigações trabalhistas dos servidores públicos. Que nenhum adversário ou amigo diga que desviei recursos ou apliquei sem o consentimento e o conhecimento das comunidades interessadas.

Quero ver Remanso Feliz e sem medo. Finalizou

 

Ascom/Foto: Divulgação

TRE garante Puxada do 65 em Remanso

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Remanso

Marcos Palmeira Povo quer JUiz proíbe 665x326O Candidato Marcos Palmeira (PC do B), marcou um gol contra o time Tony Ávila/Zé Filho, que, em comum acordo, atentaram contra a Puxada do 65, o que no dizer do Desembargador Gustavo Mazzei Pereira,  foi uma maquinação “violadora tanto da garantia contida nos artigos 39 e 41 da Lei nº 9.504/97, como do direito constitucional de livre manifestação e reunião”.
 

Na decisão, proferida no começo da noite desta sexta-feira, Mazzei Pereira foi explícito: “a propaganda, exercida nos termos da legislação eleitoral, não poderá ser objeto de multa nem cerceada sob a alegação do exercício do poder de polícia” e completou: “seja definitivamente concedida a segurança, para suspender os efeitos da Portaria nº03/2016, no que tange à proibição de realizar as duas passeatas em locais distintos” no mérito.

Em todos os cantos da cidade, na praça, nos bares da noite desta sexta-feira, ao som músicas alegres e fogos de artifício, a frase mais repetida foi “Os coronéis do atraso não calarão a voz do povo”. 

A puxada do BNH será realizada neste sábado, com concentração no Bar do Beleza a partir das 19:00 horas e percorrerá as quadras 11 e 13.

ASCOM 
PC do B Remanso

Por enquanto Marcos Palmeira é candidato único

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Remanso

DeferidoQuem acompanha de perto o a divulgação das candidaturas pelo Tribunal Superior Eleitoral – TSE (http://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2016/divulgacao-de-candidaturas-e-contas-eleitorais) soube na manhã de hoje (31/08), que em Remanso só há uma candidatura deferida, pelo menos por enquanto: a de Marcos Palmeira, candidato pelo PC do B a prefeito.

Encontram-se aguardando julgamento os outros dois candidatos, um do PMDB e outro do PSD/DEM/PT, sem que haja segurança efetiva que sejam deferidos, já que o candidato Zé Filho tem pendências jurídicas e contas rejeitadas, mas, confiante, acredita que a nova realidade política do país lhe favoreça. Tony é aliado e amigo de Gedell Vieira Lima, Ministro de Temer. 

Ascom/Marcos Palmeira

Remanso entre as mais ineficientes do Brasil.

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Remanso

remandoooO REM-F, Ranking de Eficiência dos Municípios – Folha, (http://www1.folha.uol.com.br/remf/#) publicado ontem pela Folha de São Paulo, um dos mais importantes veículos de comunicação do Brasil, coloca Remanso quase no final da fila dos municípios com a mesma população.

Remanso perde para Salinópolis no Pará, um dos municípios mais atrasados do Brasil; perde para Delmiro Gouveia em Alagoas e para mais 2.789 municípios.

Perguntamos a técnicos respeitáveis, como Giovanni Weber Scarascia, Diretor do Instituto Brasil, uma das mais respeitadas instituições de assessoria em gestão do Brasil, porque este atraso quando cidades do mesmo porte, com população parecida, fatores de produção econômica iguais, tem resultados tão diferentes. Ele e Roberto Lélis da Silva, especialista em Diagnóstico e Pesquisas, também do Instituto Brasil, são unanimes na resposta: “Gestão. Mal uso dos recursos públicos, excesso de favores políticos, falta de planejamento. Os recursos e as oportunidades são as mesmas para todos os municípios, a diferença está no gestor. Muitas vezes emprega todos seus amigos, até paga em dia o salário, mas deixa de pagar as obrigações, deixa de investir no desenvolvimento, não busca novos parceiros e dá as costas às comunidades”.

Exemplificamos com Remanso e o diagnóstico é o mesmo: “Não há segredo nisso, o resultado atual é reflexo das administrações passadas e que continua, agora já recebendo os malefícios do que foi plantado anteriormente” – reforça Weber Scarascia e conclui: “Todos males foram criados no passado. O presente é apenas reflexo de um passado que condena”.

Ascom

Remanso com Marcos Palmeira na 14

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Remanso

geral puxada 2Desde a manhã desta sexta-feira (26/08) já se prenunciava algo de novo em Remanso. Em cada bar, em cada esquina, na rua dos bancos e no Mercado a conversa era uma só: “Marcos faz hoje a primeira puxada da campanha na quadra 14”, sem que se soubesse de certo porque tanta expectativa para um ato político.

A resposta veio no começo da noite: Caminhando, de moto, carros, bicicletas, bebês de colo, crianças, jovens, milhares deles; cantando abraçados e sorrisos largos.  Saindo das casas, vindo de outras quadras, ao longo da Avenida Piauí, em todos os sentidos. “E é micareta? ”. Na pergunta o espanto da pequena no braço do pai.

Nada antes se comparou à Primeira Puxada do 65. Então se entendeu a expectativa: Todos foram e a concentração final reuniu milhares.

No encerramento falaram o Presidente da Câmara, Vereador Doutor; o ex-prefeito Renato Rosal, o candidato a vice-prefeito Flávio da UNIFAN e o prefeito Marcos Palmeira.  

Ascom