Canturil será o presidente da Câmara de Sobradinho

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Sobradinho

15726948 2151175478441705 3406762998651115843 nDos 11 vereadores da Terra da barragem, 9 já confirmaram apoio à candidatura a presidente da Câmara Municipal de Sobradinho, Jaques Canturil (PP). A votação está prevista para amanha, 1º de janeiro de 2017, as 10 horas.

Jaques Canturil foi o vereador mais votado da cidade com 805 votos. Ele é da base do prefeito reeleito, Luiz Vicente, que certamente deve ter facilitado as conversações.

 

 

 

 

 

 

Da Redação/Foto: Divulgação

 

 

Morre o maior e melhor mecânico de Sobradinho

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Sobradinho

15698336 642446219213912 8233245800892051131 nA cidade de Sobradinho está de luto com a morte do maior e melhor mecânico da cidade, Galeguinho da Oficina. Seu reconhecimento pela população levou ao presidente da Câmara Municipal local, liberar o Plenário da Casa Legislativa para o seu velório.

Informação de Chico Ferreira dão conta que Galeguinho estava já em tratamento médico e nos  últimos  dias  se encontrava internado do  hospital  HGU em  Petrolina,  onde  faleceu  neste  domingo (25).

O sepultamento  será  às  17h  desta  segunda-feira (26),  no  cemitério Campo  das  Fores,  Sobradinho.

Galeguinho, como era carinhosamente conhecido na cidade da Terra da Barragem, deixa a mulher e tres filhos.

Sobradinho começa receber água de Minas

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Sobradinho

minasA semana começou com bastante chuva pelo oeste e sul da Bahia. A umidade está elevada e as áreas de instabilidade espalham muitas nuvens carregadas por grande parte do interior da Bahia. Vitória da Conquista, no sul da Bahia, acumulou 31,8 mm entre o final da manhã e a tarde desta segunda-feira. Guanambi,  no oeste, próximo a divisa do estado com o norte de Minas Gerais, teve mais chuva ainda e o volume alcançou 77 mm só no período de doze horas. Os dados são do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

A chuva vai continuar favorável pelo interior da Bahia nos próximos dias. A circulação dos ventos sobre o Nordeste vai ajudar a manter a umidade alta sobre o interior baiano. Mais áreas de instabilidade vão se formar e a previsão é de pancadas de chuva freqüentes, especialmente sobre o oeste e sul do estado. Há risco de chuva forte.

Já o Instituto Climatempo estabelece uma previsão de sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite desta terça-feira (13), em Juazeiro Bahia.  A probabilidade é de 60% e o volume estimado em 18mm.

Com as chuvas no oeste da Bahia e o Norte de Minas Gerais, o nível de água no reservatório de Sobradinho, no norte da Bahia, voltou a subir. Segundo previsões da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), a barragem deve chegar a 10% até o próximo dia 23 de dezembro. Hoje (13), o nível é de 8.6 %.

 

Foto: Divulgação

Sobradinho deve terminar novembro...

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Sobradinho

Barragem de Sobradinho BA...com apenas 4% de sua capacidade.

Maior reservatório do Nordeste, Sobradinho deve terminar novembro com apenas 4% de sua capacidade.

Recentemente, a Agência Nacional de Águas (ANA) autorizou a redução da vazão mínima das barragens de Sobradinho e Xingó (AL/SE), no Rio São Francisco, para 700 metros cúbicos por segundo (m³/s), o menor já adotado para os dois reservatórios.

“O CMSE DESTACOU O PAPEL FUNDAMENTAL DOS RESERVATÓRIOS NA MITIGAÇÃO DOS RISCOS DE INDISPONIBILIDADE E DE BAIXA QUALIDADE DA ÁGUA AOS USUÁRIOS DO RIO SÃO FRANCISCO, PRINCIPALMENTE EM SITUAÇÕES DE ESCASSEZ COMO A VIVENCIADA ATUALMENTE”, INFORMOU O COMITÊ.

Para os reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste, a estimativa do CMSE é que cheguem ao fim do mês com 30,7% da sua capacidade. No Sul, o armazenamento deve ficar em 80,9% e, na Região Norte, em 13,7%.O CMSE avalia que o risco de déficit de energia no ano que vem é de 0,9% para o subsistema Sudeste/Centro-Oeste e de 0,1% para o Nordeste. Neste ano, o risco de déficit é de 0% nos dois subsistemas.

Chuvas

O comitê também analisa as condições meteorológicas para verificar se há possibilidade de chuvas nas regiões onde ficam os reservatórios das hidrelétricas. De acordo com estudos dos ministérios de Minas e Energia e de Ciência e Tecnologia, continuam atuantes as condições de neutralidade no Oceano Pacífico Tropical, sendo mais provável o desenvolvimento de um episódio de La Niña de curta duração e fraca intensidade. “Nessas condições, todavia, é pouco provável que a situação oceânica no Pacífico exerça influência sobre as precipitações da atual estação chuvosa do Sudeste/Centro-Oeste.”

Segundo o CMSE, a expansão da capacidade instalada elétrica em 2016 totalizou 8.611 megawatts (MW,) já tendo ultrapassado o recorde de expansão anual anteriormente registrado para o sistema elétrico brasileiro (7.509 MW em 2014) antes do fim deste ano.

Agência Brasil/Foto: Divulgação

Baixa do Lago de Sobradinho é preocupante

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Sobradinho

DSC 0167A decisão sobre a redução da vazão mínima da Bacia do Rio São Francisco foi adiada para próxima segunda-feira (24) depois que uma reunião sobre o assunto terminou sem acordo ontem (17), na Agência Nacional de Águas (ANA). A redução da defluência mínima foi solicitada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) por causa da queda na geração de energia. Atualmente, o patamar mínimo autorizado nos reservatórios de Sobradinho, na Bahia, e Xingó, em Alagoas/Sergipe, é de 800 metros cúbicos por segundo (m³/s).

Segundo resolução da ANA, o patamar atual pode ser revisto para até o limite de 700m³/s, a partir da análise de autorização especial do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e de Nota Técnica da Agência. O documento do instituto autoriza a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) a reduzir a vazão mínima defluente para 750m³/s numa primeira fase de redução e para 700m³/s mediante a análise dos impactos da redução pelo Ibama. A medida, entretanto, prevê condicionantes que foram questionadas pela Chesf.

A empresa de energia relacionou quatro estudos que atestam não ser de sua responsabilidade assumir os custos sobre lagoas marginais; sobre a área socioeconômica; sobre monitoramento da fauna; e sobre monitoramento da água subterrânea. Segundo o Ibama, o item relativo às atividades socioeconômicas já foi retirado da lista de condicionantes e o mapeamento das lagoas marginais foi alterado. A próxima reunião deve solucionar o impasse entre as partes.

Estiagem

Com chuvas abaixo da média, a Bacia do rio São Francisco enfrenta condições hidrológicas adversas e com isso, os níveis de armazenamento dos reservatórios têm sido reduzidos. De acordo com ANA, esta situação tem levado a ações de flexibilização das vazões mínimas defluentes dos reservatórios.

A redução temporária da vazão mínima leva em consideração a importância das usinas de Sobradinho, Itaparica, Apolônio Sales, Complexo de Paulo Afonso e Xingó para a produção de energia do Sistema Nordeste e para o atendimento dos usos múltiplos da água na bacia.

O vice-presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Maciel Oliveira, ressaltou que a redução deve ser acompanhada de estudos de impactos na região.

“Precisamos saber qual a real dimensão do que está sendo prejudicado com a redução da vazão para podermos tomar decisões futuras. Além disso, é muito importante que as decisões e condicionantes sejam cumpridas pelo setor elétrico”, disse. “Infelizmente, estamos sofrendo com a estiagem, a seca mais severa dos últimos anos.”

Fonte da informação: Agência Brasil/Foto: Divulgação