Curtas e Boas 27/09

Publicado em Curtas & Boas

Nacional

Lideranças da cúpula do DEM se reuniram com o apresentador Luciano Huck para discutir a possível filiação do global de olho nas eleições de 2018. Entretanto, o apresentador confirmou que participou da reunião, mas negou que tenha discutido sua entrada no partido.

O DEM deverá anunciar em meados do próximo mês a refundação da sigla, com a troca de nome (Mude, Centro ou Centro Democrático são as alternativas) e a apresentação de um novo manifesto. Nesse processo, o partido está em busca de um elenco novo de candidatos para 2018, entre eles, uma candidatura própria para a eleição presidencial. Para disputar uma vaga de deputado federal, um dos novos filiados será Kim Kataguiri, do Movimento Brasil Livre (MBL).

Há quem avalie no DEM que Huck pode vir a ser um “excelente” candidato a vice, caso o partido não tenha candidato próprio. “Mas primeiro precisa convencer o Huck a ser vice”, brincou um dirigente democrata.

Huck confirmou ao GLOBO a reunião com o DEM na semana passada no Rio, mas negou que tenha tratado de filiação com a sigla. “O Luciano segue conversando com todos que queiram trocar ideias de como podem influenciar positivamente o debate eleitoral do ano que vem. Mas, não está filiado e nem discutiu o assunto com ninguém nas últimas semanas”, informou a assessoria de imprensa do apresentador.

Até o momento, não há nada fechado, sobre a filiação de Huck. O prazo de filiações para candidatos no próximo pleito termina em abril. Fonte: Época

...........

Petrolina

Com destaque no grupo de oposição do governador Paulo Câmara (PSB), o senador Armando Monteiro Neto (PTB) aparece como uma opção para a disputa pelo o Governo de Pernambuco, em 2018. Para vice de Armando, o nome indicado seria o do ministro Fernando Filho.

Segundo informações, mesmo com a decisão do PMDB de ter candidato próprio, o mais provável é que o partido componha a chapa majoritária do conjunto oposicionista indicando o candidato a vice-governador. Nos bastidores, já se diz que o senador Fernando Bezerra, que deve assumir as rédeas do PMDB, indicaria o seu filho, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, para vice de Armando. Fonte: blog do Magno.

.....................

Juazeiro

Através de Audiência Pública e atendendo ao dispositivo constitucional disposto no parágrafo 4°, artigo 9°, da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) de 4 de maio de 2000, o secretário de finanças da Prefeitura de Juazeiro, Gilson Araújo, apresentou, nesta terça-feira (26), na Câmara de Vereadores de Juazeiro, os números do segundo quadrimestre de 2017.

Os vereadores apreciaram os números correspondentes às receitas, despesas do exercício, contratos, que compõem a execução orçamentária. O secretário apresentou as receitas totais, no período de Janeiro a agosto de 2017, com um previsto de R$ 525.000.000,00 e realizado de R$ 342.353.712,87 e as despesas estimadas em R$ 525.000.000,00 e realizado R$ 332.796.658,56.

 

Curtas & Boas 16/09

Publicado em Curtas & Boas

Uma fonte nos informou ontem que um vereador de Juazeiro, acompanhado do pai, esteve em Casa Nova, num jantar, para juntos oferecerem o PSD, atualmente presidido por Dani Guerrira, ao empresário e possivel candidado a prefeito em 2020, Galdino, para em troca ter seu apoio à candidatura a deputado estadual do filho do atual presidente da Assembléia Legislativa da Bahia, deputado Coronel.

Quem não deve ter gostado desse jantar foi o deputado Zó que certamente estava contando também com o apoi de Galdino, já que o mesmo Galdino deve apoiar Isaac para deputado federal... É cobra engolindo cobra.

O que se sabe é que muitas águas, mesmo o rio secando, ainda vão rolar daqui para 2018. Tudo em troca do voto. Ninguem se surpreendas do que vai acontecer daqui pra lá!

Rui Costa teve em Juazeiro e em determidado momento disse que só falará de eleição, ano que vem. Ele reconhece que muitas mudancas hão de acontecer, ainda. Por enquanto não dá pra saber quem será candidato. Até porque as reformas ainda estão por ser votadas, se é que vão votar.

Ele não disse, mas segundos comentários, Rui (PT) seria candidato a reeleição com o Coronel (PSD) na vice; João Leão (PP) e Jaques Wagner (PT) senadores.

O concorrente de Rui deve ser mesmo ACM Neto. Comenta-se que Geddel tem uma lista dos provaveis nomes que receberiam fatias dos cinquenta e um milhões. Se for verdade e Geddel apresentar esta lista à justiça, muda tudo.

Enquanto isso o eleitor, coitado, continua sendo usado para os grandes acordos.

Curtas & Boas 15/09

Publicado em Curtas & Boas

Depois de anunciar a privatização da Eletrobras, o governo de Michel Temer (PMDB) mira agora na Infraero. Nessa quarta-feira (14), o Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella (PR), confirmou que o governo tem a intenção de abrir o capital da estatal aeroportuária. A medida, no entanto, já enfrenta reação. Segundo o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT), não existem motivos reais para a venda da empresa que, este ano, deve lucrar R$ 400 milhões.

“Estão dilapidando o patrimônio nacional. A Infraero é uma empresa importante, ativa e que está dando lucro. Não existe nenhum motivo para acabar com uma estatal que é eficiente, uma referência nacional. Uma ação como esta vai gerar ainda uma série de demissões”, afirmou.  A empresa tem hoje mais de 10 mil funcionários.

O senador disse que a abertura do capital da Infraero pode gerar, inclusive, perda na qualidade de serviço. “Temer, o maior chefe de quadrilha que esse país já teve, segue tentando vender o Brasil a preço de banana. Está sendo assim com a Eletrobrás, com a Chesf e até com a Amazônia. Dá para imaginar todas as tramas e negociatas que estão sendo feitas para vender aquilo que nós lutamos tanto para construir. Isto a preço de banana e sem nenhuma garantia de que isso vai gerar algum retorno em relação ao serviço já oferecido”, criticou Humberto.

O senador ainda questionou o modelo econômico do governo de Michel Temer. “É um governo ilegítimo que bate recorde no rombo das contas públicas. Também pudera: só na primeira tentativa de salvar a sua pele no Congresso Nacional ele gastou 15 bilhões de reais para fazer um acordão que o livrasse da primeira denúncia da Procuradoria Geral da República. Imaginem quanto não vai gastar agora. Um governo que oprime os mais pobres, beneficia os mais ricos e quer salvar a sua pele e da sua 'entourage' a qualquer custo, inclusive acabando com o patrimônio dos brasileiros”, afirmou.

Curtas & Boas 08/09

Publicado em Curtas & Boas

"Meu filho não é bandido, é doente", disse dona Marluce Quadros Vieira Lima.

Mãe é mãe!

A Polícia Federal ficou mais de duas horas no prédio de Geddel Vieira Lima em Salvador antes de levá-lo preso. Uma das buscas foi na casa da mãe de Geddel, que mora alguns andares abaixo. "Meu filho não é bandido, é doente", disse dona Marluce Quadros Vieira Lima.

A PF chegou ao prédio, em Salvador, no bairro Jardim Apipema, por volta de 5h40, em dois carros. Um vendedor ambulante foi escolhido para subir ao apartamento do ex-ministro como testemunha. Pessoas que andavam na rua gritavam em apoio à PF contra o político: "Vai para a Papuda".

Segundo informações da Folha de S. Paulo, a decisão que a polícia está em mãos é da 10ª Vara Federal de Brasília, mas ainda está em sigilo. O pedido acontece após a PF ter encontrado na terça (5) R$ 51 milhões em espécie escondidos em caixas e malas em um "bunker" ligado ao peemedebista, também em Salvador

Curtas e Boas 04/09

Publicado em Curtas & Boas

Depois de longo silêncio, o ministro aposentado do Supremo Joaquim Barbosa volta a tratar de temas nacionais. Disse ao jornal Valor:
1 – Em nenhum país do mundo o presidente continuaria no cargo depois das acusações que Temer sofreu.
2 –Temer deveria ter a honradez de deixar a Presidência.
3 – É favorável às reformas propostas pelo Governo Temer, mas acha grave que sejam conduzidas por um Governo não respaldado pelo voto.
4 – Defende campanhas eleitorais mais curtas, com financiamento público “moderado”.
5 – Lula não deveria ser candidato. “Vai rachar o país ainda mais”.
6 – Não é candidato, mas percebe seu potencial. “Por onde vou as pessoas me abordam. Há potencial, mas não incentivo isso”.
7 – A denúncia contra Michel Temer é muito mais grave que as que levaram ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.
8 – Um político que elogiou: Paulo Hartung, PMDB, governador do Espírito Santo. “Se eu entrasse nisso (política), iria chamá-lo.
9 – O país foi sequestrado por um bando de políticos inescrupulosos que reduziram as instituições a frangalhos.
10 – Parlamentarismo é, para esses políticos, a maneira de perpetuar-se no poder e se proteger. E já foi rejeitado duas vezes pela população.

Carlos Birchiman-Valor
.....................................................................
O Mministro da Justiça, Torquato Jardim, planeja trocar o comando da Polícia Federal em breve, segundo apurou a Folha. Diretor-geral do órgão desde janeiro de 2011, Leandro Daiello já avisou o governo que quer sair e participa das conversas para encontrar um substituto.

O nome que aparece mais forte no momento é o de Rogério Galloro. Número dois da PF, ele ocupa o cargo de diretor-executivo desde junho de 2013 e tem currículo mais ligado às questões administrativas. A expectativa é que a troca ocorra até o mês de outubro. A decisão, no entanto, ainda passará pelo presidente Michel Temer.

Dos dois lados, ministério e PF, a preocupação é de tentar não passar a imagem de que uma troca no comando da polícia vai ocorrer para abafar grandes operações, em especial a Lava Jato. 

Folha São Paulo
..............................................................................................

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, enviou uma carta a parlamentares na qual defendeu a decisão do governo de privatizar a Eletrobras. Na carta, o ministro relata a atual situação da empresa e afirma que os resultados da "desestatização" da Eletrobras serão "extremamente positivos para todos os consumidores". Ele acrescentou, ainda, que espera debater a proposta no Congresso Nacional.

No último dia 21 de agosto, o governo anunciou que pretende vender parte da participação na Eletrobras para o mercado e, assim, deixar de ter o controle acionário da companhia. Aos parlamentares, o ministro afirmou que todas as dificuldades enfrentadas pela empresa têm exigido aportes financeiros da União, "drenando recursos públicos escassos".

O documento afirma ainda que a atuação da estatal não é mais imprescindível para o setor elétrico e a companhia tem reduzido a participação na expansão da capacidade de geração de energia.

"Nos últimos 15 anos, a Eletrobras participou de apenas 17% da expansão da capacidade instalada de geração e essa taxa vem decrescendo ano a ano", afirmou o ministro na carta.Segundo Fernando Coelho Filho, a empresa tem passivo de cerca de R$ 100 bilhões em ações judiciais, que incluem R$ 20 bilhões em custos de geração de energia elétrica nos sistemas isolados na região Norte (não reconhecidos nas tarifas), além dos custos com a paralisação da obra da usina nuclear Angra 3.

O governo ainda não decidiu a modelagem da privatização da empresa. Na semana passada Fernado Coelho Filho afirmou que o assunto estava em discussão e que será decidido nos próximos dias. Nesta semana, o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) divulgou que o processo irá prevê a venda de parte das ações aos empregados e que a União terá "poderes especiais".

Agencia Brasil
.........................................................................................

O  presidente estadual da legenda, Sileno Guedes, que vinha se esforçando para não entrar em confronto com a família Coelho, cujo poder cresceu no Sertão do São Francisco e se espalhou no estado. “Quem estiver dentro e fora do PSB e deseja estar na nossa aliança, já sabe que o nosso candidato majoritário é Paulo Câmara. E quem, de fato, tem esse projeto (de ser candidato a governador) não pode ficar no PSB”, disse Sileno

No PT, a movimentação de Fernando Bezerra foi minimizada pelo senador Humberto Costa, líder da minoria no Senado. Ele disse que não vê possibilidade de aliança com o grupo ligado ao governo Temer e não vê chance, neste momento, de aliança com o governador Paulo Câmara (PSB), mesmo que Jarbas tenha feito um aceno positivo para uma aliança. “Muita água vai rolar debaixo da ponte”, falou Humberto, ressaltando apenas haver indicativos de que o PT terá candidato ou candidata ao governo, mas sem revelar preferência por qualquer nome.

Diário Pernambuco