Curtas e Boas 08/07

Publicado em Curtas & Boas

Osanah Rodrigues Setúval, Presidente do PMDB de Juazeiro, em entrevista ao Programa de Geraldo na 99,9 FM informou que o advogado Wank Medrado sairá como candidato a prefeito nas eleições do próximo ano pelo PMDB.

“Nós já temos um nome e se prevalecerem as conversas que diretório estadual e nacional vem tendo, Wank Medrado será o candidato a prefeito de Juazeiro”, afirmou o presidente.

Osanar disse ainda que “Vamos trabalhar e conversar com todas as forças de oposição. Evidente que nós não podemos colocar que ganharemos a eleição se estivermos unidos. O povo é que decide. E nós podemos sair com três ou quatro nomes e ganharmos a eleição”. 

Wank Medrado já disputou uma eleição como candidato a prefeito de Juazeiro e duas como candidato a deputado estadual chegando a somar 15 mil votos como candidato a deputado. " Nós acreditamos nesse nome que tem se fortalecido em Juazeiro. Ele vai ser candidato porque ama essa cidade", pontuou Osanah Setúval.

 Ainda segundo o presidente nos próximos dias acontecerá a filiação de Wank Medrado ao PMDB.

...................................................

A unidade Móvel  do Ministério Público do Estado da Bahia estará nesta quarta-feira, 08, na cidade de Casa Nova. Dentro do projeto 'MP Vai às Ruas', o órgão vai atender, de forma gratuita, as demandas locais a partir das 8h na Praça Gilson Viana de Castro, ao lado da Igreja Católica.  

Serão realizados atendimentos para reconhecimento de paternidade de crianças e adolescentes que estão sem o nome do pai no registro de nascimento, marcação de exames de DNA nos casos de investigação de paternidade, acordos de alimentação, solicitação de segunda via de certidão de nascimento e casamento, entre outras questões relacionadas à área cível.

.........................................................

Com o compromisso de continuar desenvolvendo ações sociais que melhorem a qualidade de vida das pessoas mais necessitadas, o Coronel PM (reserva) Rubem Arouca, assume na próxima sexta-feira (10) o Conselho Diretor do Rotary Clube Juazeiro São Francisco.
 Arouca disse quer está ciente da responsabilidade em manter o objetivo do Rotary de estimular e fomentar o ideal de servir. 
A solenidade de transmissão de cargo e posse do novo Conselho Diretor do Ano Rotário do Clube de Serviço, será no Restaurante Rio Center às 20 horas.

Curtas & Boas 28/06

Publicado em Curtas & Boas

 

Já dizia Martin Luther King

 

“Para criar inimigos não é necessário declarar guerra, basta dizer o que pensa”. 

 

Casa Nova

Criar inimigos - Tem hora que me dá vontade de escrever um artigo avaliando cada um dos pretendentes ao cargo de prefeito, mas sei que se eu fizer isso vou criar alguns inimigos.

Falta coragem - O período eleitoral está se aproximando, muitos querendo ser prefeito e pouca gente tendo a coragem pra dizer por que quer ser prefeito.

Entrevistas - O Jornal A Notícia do Vale, pensando em facilitar para o eleitor a escolha do seu candidato, teve a ideia de entrevistar os possíveis pretendentes ao pleito em 2016, mas somente uma candidata “topou” dizer por que quer ser prefeita de Casa Nova, que foi a Dani Guerreira.

Espaço aberto - Já que o mês de Junho, talvez por ser festivo, nem um dos convidados aceitou ser o entrevistado do mês, o espaço continua aberto para julho.

O foco é o eleitor - A ideia não é colaborar com o candidato, mas sim, com o eleitor, para que ele possa votar consciente e não viver depois chorando arrependido.

Também o doutor - Está surgindo mais um nome na disputa pelo cargo de prefeito de Casa Nova. Desta vez o nome é o do Dr. Gilson Paranhos.

Medo? - Paranhos já foi vereador, presidente da câmara municipal local e secretário municipal. Tem vontade de ser prefeito do município onde é considerado o melhor médico da cidade, mas o povo parece ter medo que ele prefeito, se afaste do consultório.

Eis a resposta! - Cheguei um dia no posto de saúde pra falar com Dr. Gilson... Estava uma fila enorme. Perguntei: “Doutor esse povo todo aí... por que o senhor não sai candidato a prefeito?” Ele respondeu: “Ta vendo aí! Nem um deles aí vota em mim. Só me querem como médico”.

Não por isso! - Gente... Apesar da vida de prefeito ser uma loucura, os prefeitos de Remanso e Petrolina também são médicos e ainda atendem seus pacientes. Não seja por isso!  

Pauta polêmica - Semana passada o presidente da Câmara Municipal de Casa Nova, Zé Eduardo falou para a imprensa que precisa desobstruir a pauta da câmara e uma das votações polêmicas será as contas de 2007 da ex-prefeita Dagmar Nogueira, rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Polêmica mesmo - A ex-prefeita Dagmar precisa de 9 votos para derrubar o parecer do TCM que optou pela rejeição de suas contas, e o máximo que ela pode conseguir, segundo os cálculos, são 8 votos. Isso se todos os seis vereadores da oposição votarem com ela.

Será? - Já há quem aposte que Dagmar não conseguirá os 9 votos, e por isso, não será candidata à prefeita no próximo ano.

Direito - Zé Eduardo disse ainda que a ela vai ser dado o direito democrático de se defender. Quem sabe... Ela convença!

Tem gente a favor - O vereador Pinto mesmo já disse que seu voto só será decidido na hora da votação. Enquanto que o edil Hélber do Né, mesmo fazendo parte da bancada do prefeito Wilson Cota, já antecipou dizendo que vota a favor de Dagmar.

Riscos - Veja como são as coisas. Em 2008 Dagmar Nogueira era prefeita, e com o poder que tinha, poderia muito bem ter derrubado o parecer do TCM. Agora, está correndo o risco de ficar inelegível de fato e de direito.  

No mínimo, nove! - Dos treze vereadores, a ex-prefeita precisa ter o voto de no mínimo,  NOVE. 

Difícil - “Segundo o presidente Zé Eduardo, é muito difícil à ex-prefeita ser candidata, já que a mesma tem várias contas rejeitadas, transitadas e julgadas em última instância pelo TCU”.

Curtas e Boas 18/06

Publicado em Curtas & Boas

Vai acontecer ainda este ano em  Casa Nova, o processo seletivo para a escolha dos Conselheiros Tutelares, entre eles estão Jander Ferreira,  Douglas, Elizandra,  Aloísio e outros.

São mais de 30 novos candidatos inscritos. A prova será dividida em três etapas, uma triagem nos documentos, depois uma prova escrita, e a outra oral,  e pra finalizar a eleição onde a população de Casa Nova poderá atrás do voto eleger os 5 mais votados.

....................................................................

Aproxima-se o dia da votação das contas da ex-prefeita Dagmar Nogueira(DEM) em Casa Nova/BA pela Câmara Municipal.

Segundo se comenta a boca miúda e que circula nos bastidores da política da cidade, o vereador Elber do Né (PSB), forte defensor do prefeito Wilson Cota (PMDB), estaria disposto a votar pela aprovação das contas da ex-prefeita.

A posição do vereador contraria o prefeito que trabalha na sua base para que os seus aliados votem maciçamente contras as contas de Dagmar Nogueira. 

"Só Deus, somente Deus  faz eu votar contra as contas de Dagmar" Afirmou Elber do Né que mesmo sendo da base do atual prefeito, seu pai tem uma laço de amizade muito forte com a ex-prefeita, e por essa razão, ele deve votar contra o parecer do TCM, contra a vontade do prefeito e a favor de Dagmar. 

Dagmar precisa de 09 votos (2/3) para derrubar o parecer do TCM que optou pela rejeição de suas contas do ano de 2007. A não aprovação pela Câmara, deixa a ex-prefeita inelegível por 08 anos.

.................................

Com forte densidade eleitoral em várias regiões de Casa Nova, o líder comunitário que apoia a reeleição do Prefeito Wilson Cota (PMDB), Aroldo Castro, deve concorrer a uma vaga para o legislativo de Casa Nova.

Castro ainda está avaliando a reforma política para se decidir qual a legenda que vai se filiar, já que o prazo termina em outubro desde ano.

Curtas e Boas 13/06

Publicado em Curtas & Boas

Diante do acúmulo de dívidas de campanhas em estados como Bahia e São Paulo, o PT apresenta, durante o congresso nacional que acontece em Salvador desta quinta-feira (11) ao domingo (14), uma campanha nacional de arrecadação. De acordo com o presidente baiano, Everaldo Anunciação, o projeto será o pontapé da “vaquinha” do PT baiano, para quitar débitos da campanha de 2014, orçados em cerca de R$ 9 milhões. Para o pagamento dessa dívida, no entanto, a Bahia defende a revisão do próprio posicionamento quanto ao financiamento privado das campanhas.

“Quando nós contraímos a dívida foi dentro das regras. O PT não tinha nenhuma decisão. Óbvio que, se a decisão do congresso for de não receber mesmo as dívidas anteriores, nós vamos respeitar. Mas pode criar dificuldades para os nossos compromissos com os fornecedores. A gente não pode tomar uma decisão que tem impacto em terceiros”, afirmou.

Para o dirigente baiano, independente do resultado da reforma política – cuja modalidade de financiamento de campanha é alvo de questionamento na Câmara Federal -, as regras não devem retroagir para a campanha de 2014. “O PT deve manter sua posição, mas monitorar o processo de reforma política em curso no Brasil. E que a gente garanta que a quem nós devemos a regra possa ser a estabelecida no período”, ponderou.

Apesar de evitar criticar diretamente o governo federal – “estamos concordando e confiando na intenção da presidenta com os ajustes, que é um processo de arrumação da economia para garantir as políticas sociais”, disse Everaldo -, o diretório baiano admite que é preciso melhorar as relações do partido com a sociedade civil. “O PT tem que ter uma agenda de dialogar com a sociedade, voltada à questão da democracia, dos direitos e do desenvolvimento da distribuição de renda.

Criar debates políticos que extrapolem o PT para fortalecer os atores sociais e a sociedade civil organizada, para estar opinando e discutindo, para que sirva de base para construção dos programas de governo que nós vamos apresentar nas eleições municipais de 2016”, relata. Segundo Everaldo, outro assunto a ser defendido é a taxação de grandes fortunas “para os mais ricos participem desse processo”.

..............................................................................

Com um discurso de quase uma hora, Dilma Rousseff encerrou a abertura do 5º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores perto da meia-noite. A cerimônia foi iniciada às 20h desta quinta-feira (11), no Hotel Pestana, no Rio Vermelho, em Salvador. Na abertura de sua fala, a presidente cumprimentou todos os presentes um por um, enfatizando a importância de cada um deles para o partido e seu governo.

Como base do discurso, Dilma enfatizou medidas e resultados positivos dos governos do ex-presidente Lula e de seu primeiro mandato no executivo nacional, pedindo que os militantes e afiliados ao partido se lembrem sempre que “os pontos positivos é que fazem do nosso governo o melhor”. Sobre a crise econômica, Dilma se defendeu e garantiu que as mudanças acontecerão rápido.

“Nós não causamos a crise, não podemos ser responsabilizados por ela. Mesmo que agora, depois de sete anos, os efeitos comecem a nos atingir. Essa luta para proteger o brasileiro durante esse teve um alto custo fiscal. Um custo consciente e coerente porque nós temos compromisso com o trabalho que escolhemos”, comenta, sem deixar de alfinetar os partidos de oposição e prometer soluções. “Outro governo teria escolhido o caminho mais fácil: desemprega de uma vez, reduz o salário de uma vez. Nós não queríamos isso, não podíamos querer isso. Mas agora, depois de sete anos, temos que fazer duas coisas. Primeiro, uma escolha: ajustar o mais rápido possível a economia para que ela volte a crescer. Outra coisa é que nós não achamos correto ficar parados esperando o ajuste que é necessário. Precisamos investir no crescimento. Investir na indústria, agricultura, fazer com que o crescimento continue como começou. Somos mestres na inclusão social, precisamos continuar imbatíveis no que sabemos fazer”, observa.

A presidente também exaltou os aliados, garantindo que apenas agora o partido consegue ver quem está verdadeiramente apoiando o governo. “Nos momentos de calmaria não se vê direito quem é quem. Todo mundo, nos momentos de calmaria, quer ser parceiro de vitórias e realizações. Nas horas mais difíceis, quando medidas precisam ser tomadas é que sabemos com quem podemos contar. Eu preciso contar com meu partido, um partido vivo. Livre pra fazer propostas. Livre para construir e fazer críticas”, diz, aproveitando para pedir o apoio das delegações presentes.

No fim, Dilma faz uma previsão do Brasil que entregará ao próximo governante em 2019, e ainda enfatiza a cultura como fator importante para as mudanças. “Nós passaremos ao meu sucessor um país justo, livre, rico, empregado e defensor do seu sistema. Garantiremos que o nossa país seja mais democrático, em todas as áreas. O Brasil precisa muito da cultura. A cultura fala da alma da pessoa, dos anseios e futuro”, finalizou.

Curtas e Boas 10/06

Publicado em Curtas & Boas

Três dias consecutivos na cidade de Casa Nova foram bastante para colher algumas informações extra-oficiais, entre elas a de que o prefeito Wilson Cota não será candidato à reeleição para apoiar Ciro Viana prefeito e Joelma Cota, vice.

Questionado se Joelma pode ser vice, a fonte informou que sim. Se essa chapa for formada em 2016, lembre-se que Curtas e Boas estava certa quando deu a noticia faltando mais de um ano para a eleição.

A mesma fonte, disse que se o prefeito de Casa Nova fosse Ademir Cota a coisa não estava como está. O cara não concorda, e às vezes quebra até o pau com o prefeito por não concordar com a sua forma de governar.

Ontem, na sessão da Câmara, ninguém sabe o que está acontecendo, mas o líder do governo não usou a tribuna e em nenhum momento defendeu o governo.

Ademir Cota, irmão do prefeito nem ficou na sessão... Foi embora.

O presidente da Câmara, José Eduardo, nem compareceu... Muito menos o vereador Alex de Santana.

O vereador Pinto, também da base do governo, não compareceu e nem justificou a ausência.

A vereadora Maria Regina ficou até o fim da sessão, mas não deu um PIU.

A oposição que não perde tempo aproveitou a ausência de quem poderia sair na defesa do governo, e meteu-lhe a ripa. Bateu, bateu como se estivessem batendo no jegue de Luiz Gonzaga.

A crítica maior veio por conta do vereador Vanderlin que criticou bastante o governo que resolveu comemorar só últimos 39 anos do município. Quando na verdade, segundo o edil, o certo era comemora 136 anos de emancipação politica.

Os vereadores de oposição, colocaram o colega Hélber do Né numa saia justa. Pediram explicação sobre uma maquina da prefeitura doada pelo PAC 2 que estava trabalhando para a empresa de sua família e ele teve dificuldade de se explicar.

Os assessores do prefeito, Waltermário Pimentel e Ricardo Banana sentiram o drama de como a oposição bate, e foram embora.