Curtas & Boas 02/09

Publicado em Curtas & Boas

Solon Neto decidirá até amanhã se aceita ou não o convite de Dagmar para ser candidato a prefeito de Casa Nova. Antes, ele quer ouvir algumas lideranças.

Como disse certa vez a ex-prefeita Dagmar Nogueira, a política é que nem uma nuvem. É verdade. Com a impugnação da candidatura de Dagmar Nogueira, pela Justiça Eleitoral na primeira instância, ela desiste de recorrer e resolve convidar para lhe substituir, Solon Neto, que preferiu ouvir antes algumas lideranças, alem da própria Dagmar, para decidir se aceita ou não o convite.

Solon aceitando o convite da ex-prefeita, já foi dito por alguns cientistas políticos dos bastidores, que pode mudar praticamente, tudo. Eleitores que estavam indecisos passam a ter mais uma opção.

Como é do conhecimento da população casanovense, candidatos, algumas lideranças e muita gente tomaram destinos contra seus ideais por falta de opção, teve até quem apagasse a sua própria história.

Comentários dão conta que se Solon aceitar ser o candidato, apresentado por Dagmar, pelo menos um apoio já é certo, o do pai, que no momento caminha com Wilker Torres.

Aguarde matéria completa no www.anoticiadovale.com

Curtas & Boas 01/09

Publicado em Curtas & Boas

Casa Nova

Palanques divididos

A política em Casa Nova, nem os cientistas políticos de bastidores conseguem fazer uma boa avaliação. Presente às inaugurações de comitês dos candidatos a prefeitos percebe-se o prejuízo político que a chamada oposição cometeu ao sair dividida. Os três palanques de oposição ao candidato da situação, se tivessem um pouquinho a mais de sabedoria, quem sabe, unidos, pudessem até disputar com o principal adversário.

Reeleição?

Mas a ganância de todos pelo poder, cada um se achando mais forte do que os outros, coitados, provavelmente estejam contribuindo para que Casa Nova reeleja o primeiro prefeito da história nos seus 137 anos de emancipação política.

Cadê a união?

Como já é do conhecimento de todos, a famosa oposição formada por 10 pretendentes ao cargo de prefeito, dizia que ia estar unida até o fim para enfrentar o candidato da situação.

 Saíram todos!

Não demorou muito, e o interesse individual de cada um salvar a sua pele, começou a migração. Foi saindo um, depois mais um, depois mais outro; até que o grupo dos 10 se desmanchou.

Dividir pra que?

Vanderlin, Zezinho da Totonha, Dani Guerreira e Maninho foram para um lado, Dr. Carlos Gomes e Zé Carlos do PT foram para outro, Dagmar, João Honorato, Dr. Gilson Paranhos e Solon Neto ficaram juntos, mas com essa divisão, até os leigos reconhecem que não resta muita esperança. Até porque na política, dividir é uma conta que os intelectuais não costumam gostar de fazer.

Rindo à toa!

Diante de tal situação, o favorito anda rindo à toa, torcendo para que a chamada oposição formada por três candidatos continue cada uma com o seu palanque. Tá certo ele!

Sem esperança...

O eleitor, coitado, fica numa situação desconfortável sem saber em quem votar. Ninguém quer votar em candidato sem chance de ganhar e aí começa tomar posições, muitas das vezes contra a sua própria vontade. Tem eleitor que teme apagar a sua história, muitas delas construídas com sangue, suor e lágrimas, mas de tanto não acreditar mais na união da oposição, começa a ir para o que der e vier. Entendeu!

Quem quer saber do povo

Resumindo: a verdade é que essa coisa de candidato dizer que está preocupado com o povo, é a maior inverdade, ninguém quer saber de povo, o povo é só pra votar. Por isso que muita gente não está querendo mais votar de graça.

Político = Eleitor

Conversando com um candidato semana passada, ele disse que qualquer candidato se colocar cinco mil reais no bolso ao sair de casa e não tiver cuidado, volta liso. Tem eleitor que pede cachaça, telha, cimento, caibro, ripa, remédio. Ou seja, tem o político corrupto e o eleitor corruptor.

“O Bagaceira” de volta!

Lembrado que o Bagaceira, que estava na garagem voltou às ruas de Casa Nova. Seu proprietário, vereador Leonardo Silva, informou que o Bagaceira já contribui com doze eleições. Dessas, ele foi vitorioso em nove, perdendo apenas três. Leonardo está confiante que esse ano complete as dez.

Anota aí!

Os candidatos a prefeito com seus respectivos vices em Casa Nova: - Wilson Cota e José Eduardo - Dagmar Nogueira e João Honorato - Anísio Viana e Savana - Wilker Torres e Dr. Carlos Gomes

Obs.: Esses comentários são baseados no que se ouve nos bastidores da política.

Juazeiro

Sem tempo!

Em Juazeiro, com mais de 100 mil eleitores também tem quatro candidatos. Entre os tais tem um no programa eleitoral que não consegue nem dizer o que pretende fazer se eleito for, porque o tempo acaba.

Candidatos a prefeito

Paulo Bomfim, Joseph Bandeira, Charles Leão e Márcio Feitosa, são os candidatos a prefeito de Juazeiro.

Candidatos a vice-prefeito

Dra. Dulce, Wank Medrado, Suzana e Cacai Matos são os candidatos a vice- -prefeito de Juazeiro.

Sobradinho

Apenas dois

Dois candidatos disputam a eleição em Sobradinho. Luiz Vicente candidato à reeleição e Tiziu pelo PT.

Eleição forte!

Aguardar 02 de outubro para saber quem será o próximo prefeito da “Terra da Barragem”. Lá tem uma vantagem que só tem dois candidatos. Em Sobradinho a eleição é sempre disputada, ninguém ganha com grande margem de votos.

Sem adversário!

Só em 2012 que o atual prefeito ganhou por WO porque o adversário não podia ser candidato e insistiu ser. Resultado da história, a Justiça nem contou os votos.

Remanso

Dois fortes

Em Remanso o pau tá quebrando entre dois candidatos, Zé Filho e Marcos Palmeira. Sem falar que Remanso tem três candidatos, mas a polarização está entre dois. A não ser que mude daqui para o dia da eleição.

Eulálio Braga

Os comentários na cidade de Remanso dão conta também que  Eulálio Braga, candidato a vereador,  poderá ser um dos mais votados na eleição de 02 de outubro. Suas propostas tem convencido muita gente. O coroa tem umas ideias excelentes!

Curtas & Boas 31/08

Publicado em Curtas & Boas

“Democracia está de luto”, afirma deputado Alex da Piatã após impeachment de Dilma

Filiado ao PSD, Alex também parabenizou a postura do senador Otto Alencar

O deputado estadual Alex da Piatã (PSD), através das suas redes sociais, lamentou a aprovação do impeachment da presidente Dilma Rouseff (PT) nesta quarta-feira (31). Para o pessedista, a democracia brasileira vive um dia de luto.

“A democracia vive um dia de luto pelo golpe sofrido. Uma presidente foi eleita por 54 milhões de brasileiros e teve seu mandato ceifado pelo Senado Federal sem a comprovação do seu crime de responsabilidade. Isso fragiliza as nossas eleições. Isso fragiliza a democracia”, disse.

O parlamentar estadual, presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, também parabenizou a postura dos senadores baianos que foram contra o impeachment, principalmente o senador Otto Alencar (PSD).

“Quero parabenizar o nosso líder, presidente estadual do PSD, por fazer valer a vontade do povo da Bahia. Dilma, apesar do seu momento de baixa popularidade, tinha forte aceitação na Bahia e foi grata a isso nesses anos em que esteve à frente da presidência. Logo, Otto seguiu a vontade do nosso povo de dizer não ao golpe”, declarou.

...........................................................................

Menos de 2h após impeachment, quadros de Dilma são retirados do Planalto

Nem duas horas após a decisão do Senado Federal pelo impeachment de Dilma Rousseff, os retratos da presidente afastada foram retirados dos gabinetes e salas do Palácio do Planalto.

Após impeachment, Dilma pode concorrer a cargos como de senadora ou prefeita?

Dilma Rousseff (PT) sofreu o impeachment e agora é ex-presidente da República. Entretanto, o Senado manteve os direitos políticos da petista --diferentemente do que aconteceu com Fernando Collor de Mello, hoje senador pelo PTC-AL, que sofreu impeachment em 1992 e ficou inelegível por oito anos. A abrangência da manutenção dos direitos políticos é polêmica: senadores de oposição levantaram em plenário a questão de que, sofrido o impeachment, Dilma seria enquadrada como ficha suja e, portanto, não poderia se candidatar a cargos elegíveis. Senadores dilmistas afirmam que a petista preserva o direito de disputar eleições, votar e ocupar postos na administração pública. Professores de direito constitucional e eleitoral não veem a questão com consenso e dizem que há pontos a serem esclarecidos

 

Em primeira fala como presidente, Temer destaca necessidade de gerar empregos

Em sua primeira fala após assumir em definitivo a presidência, Michel Temer colocou a geração de empregos como primeira tarefa de seu mandato. Segundo ele, o momento é de "colocar o Brasil nos trilhos em todas as áreas". Em reunião com ministros transmitida pela NBR, o canal de TV do Poder Executivo, Temer cobrou a criação de grupos para "desburocratizar" a ação das pastas. O novo presidente afirmou também que sua "fórmula de governar é da descentralização da ação, sem abrir mão da centralização da decisão

 

Temer diz que irá a bancadas para aprovar teto e reforma da Previdência

Efetivado no cargo, o presidente Michel Temer declarou em reunião com seus ministros que vai procurar as bancadas no Congresso para aprovar o teto de gastos públicos e a reforma da Previdência. Temer também destacou a necessidade de mostrar para parlamentares e a população a importância da reforma. "Não queremos fazer uma coisa de cima pra baixo. Queremos a compreensão da sociedade brasileira.

Pedro Simon diz que Temer deve agir igual a Itamar Franco na presidência

Curtas e Boas 25/08

Publicado em Curtas & Boas

O julgamento do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff começa nesta quinta-feira (25) com o depoimento de testemunhas. Serão ouvidas inicialmente as duas testemunhas arroladas pela acusação: o procurador do Ministério Público no Tribunal de Contas da União (TCU),  Júlio Marcelo de Oliveira, e o auditor do TCU Antônio Carlos Costa D'Ávila.

Em seguida, a previsão é de que sejam ouvidas duas das seis testemunhas arroladas pela defesa. Os advogados de Dilma Rousseff convocaram o ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa, o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, a ex-secretária de Orçamento Federal Esther Dweck, o ex-secretário executivo do Ministério da Educação Luiz Cláudio Costa, o professor de direito da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) Ricardo Lodi Ribeiro e o professor de direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Geraldo Prado.

Amanhã (26) deverão ser ouvidas as quatro últimas testemunhas. Se não houver tempo de ouvir as quatro primeiras até a noite de hoje, os depoimentos de uma parte delas podem ser transferidos para esta sexta, fazendo com que a primeira fase do julgamento seja concluída somente no fim de semana.

Os senadores poderão fazer perguntas à vontade, mas os líderes da base aliada do presidente interino Michel Temer já orientaram os demais parlamentares a evitar perguntas repetidas e a dar preferência para as lideranças partidárias, de modo a tentar agilizar os depoimentos.

Na segunda-feira (29),  às 9h, começará o depoimento da presidente afastada Dilma Rousseff. Ela poderá falar livremente por 30 minutos e depois ficará à disposição para responder às perguntas dos senadores.

Após o depoimento de Dilma, começará o debate entre a defesa e a acusação.  Os advogados da acusação começarão falando por uma hora e 30 minutos. Depois será a vez de a defesa falar por igual período. Pode haver ainda réplica e tréplica de uma hora cada.

Na terça-feira (30), os senadores devem começar a discutir se Dilma praticou crime de responsabilidade. Cada um dos inscritos terá 10 minutos para falar, sem direito a prorrogação.

Ao final, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, questionará os parlamentares se eles consideram que a presidente afastada cometeu crime de responsabilidade por editar decretos de suplementação orçamentária e por tomar empréstimo de instituição comandada pela União. Dois senadores favoráveis e dois contrários farão encaminhamentos por cinco minutos cada e o painel será aberto para a votação.

A votação será aberta e nominal. A expectativa é de que o resultado seja divulgado na noite de terça, mas o julgamento pode se prolongar até quarta-feira.

Curtas & Boas

Publicado em Curtas & Boas

A cidade de Casa Nova vivenciou hoje 19 de agosto, o primeiro comício do candidato a reeleição de prefeito, Wilson Cota.

Na oportunidade, os candidatos a vereadores, usaram da palavra por apenas três minutos.

O candidato a vice-prefeito, Zé Eduardo começou dizendo que ia falar apenas três minutos, também, mas passou de cinco porque mais de dois foi para dizer que a ex-prefeita infelizmente não vai poder ser candidata, mas era com ela que ele gostaria de disputar...

Por último, falou o prefeito por cerca de 30 minutos. Ele aproveitou para agradecer a presença do público e falar das ações do governo, que segundo ele supera tudo que os seus antecessores fizeram em quase 20 anos. 

No final o prefeito se emocionou, mas antes, disse que a partir de agora, toda sexta-feira terá arrastão que eles chamam de PISEIRO.

................

Amanhã sábado dia 20 de agosto, será a vez da inauguração do Comitê dos candidatos do PSDB, também à noite.