Atletas prestam continência no Pan

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

Sem título16

Atletas prestam continência no Pan e alegam patriotismo 

A atitude de alguns atletas brasileiros de prestar continência à bandeira do Brasil, durante a cerimônia de premiação, vem chamando atenção no Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá. Eles são ligados às Forças Armadas e fazem parte de um programa de apoio a atletas de alto rendimento dos ministérios da Defesa e do Esporte.

Dos 590 atletas brasileiros que estão em Toronto, 123 fazem parte do projeto. No judô, das 13 medalhas que o Brasil ganhou, 12 foram de atletas que integram o Programa de Incorporação de Atletas de Alto Rendimento nas Forças Armadas.

Cerca de 40% das medalhas conquistadas pelo país até o momento são de atletas que fazem parte das Forças Armadas, segundo o Ministério da Defesa. Apesar de muitos deles prestarem continência na hora de receber a premiação, a saudação não é obrigatória, afirma o brigadeiro Carlos Amaral, diretor do Departamento de Desporto Militar da pasta.

“Eles estão numa competição utilizando uniforme esportivo da seleção brasileira. Não estão envergando uniforme militar. Acho que tem a ver com a emoção de receber a medalha, de estar no pódio, ouvir o Hino Nacional, demostrar o respeito à nação”, disse.

Os atletas que fizeram a saudação falam em orgulho e respeito por representar o país. “Somos ensinados que, sempre que o hino toca, o militar, por respeito, tem de prestar continência e ficar em posição de sentido”, afirmou o nadador Léo de Deus, campeão dos 200 metros borboleta. “É pelo orgulho que temos de representar as Forças Armadas”, disse o judoca Luciano Correa, também medalhista de ouro.

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) defendeu a atitude dos atletas. Informou que a continência é uma demonstração de patriotismo, sem qualquer conotação política, compatível com a emoção do atleta ao subir no pódio. Além de representar, segundo o COB, um reconhecimento pelo apoio que recebem das Forças Armadas e uma manifestação do orgulho que têm em representar o país.

O programa do qual os atletas participam foi criado em 2008 com vistas à preparação do esporte do Brasil para o ciclo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano que vem, e dos Jogos Mundiais Militares do Rio 2011. “Um atleta de alto rendimento demanda um INVESTIMENTO de infraestrutura, treinamentos, técnicos, nutricionistas, psicólogos muito grande. Esse suporte só com a ajuda do Estado, agora com uma parceria das confederações”, disse o brigadeiro Amaral, que também coordena o programa.

Os atletas chegam ao programa por meio de concursos para preencher vagas de militar temporário e podem ficar por até oito anos. Eles recebem salários, locais para treinamento, além de plano de saúde, atendimento médico, odontológico, fisioterápico, alimentação e alojamento.

Agência Brasil

Chacina na madrugada

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

CHACINA: CINCO MULHERES SÃO EXECUTADAS A TIROS DENTRO DE CABARÉ

cats1Na madrugada de (15), por volta de 01h, aconteceu uma verdadeira chacina na cidade de Itajá/RN, onde cinco mulheres foram vítimas de disparos de arma de fogo vindo a óbito todas no local. As informações são que no local funciona um prostíbulo conhecido como “Cabaré de Patrícia Sapatão”.
Um veículo tipo Celta, de cor preta, teria chegado ao estabelecimento e os ocupantes efetuaram vários disparos, fugindo com destino ignorado. A Polícia esteve no local realizando os procedimentos, enquanto o Itep foi acionado para a remoção dos corpos para a sede do órgão. Algumas das vítimas foram identificadas. Uma das vítimas foi identificada como Patrícia Regina Nunes, 37 anos, a dona do estabelecimento.
 
As outras mulheres assassinadas foram Antônia Francisca Bezerra Vicente, Maria da Conceição Pedrosa, Maria Daiane Batista e Cássia Rayane Santiago Silva, de 17 anos.
 
 
Fonte: focoelhofotos.com

Morre homem mais velho do mundo

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

Morre   homem   mais    velho  do  mundo,  aos  112  anos

Sakari Momoi morreu de insuficiência renal, em um hospital de Tóquio. A mulher mais velha é a americana Susannah Mushatt Jones, 116 anos.

japan oldest man franO japonês Sakari Momoi, que ostentava oficialmente desde o verão passado com o título de homem mais velho do mundo, morreu aos 112 anos, informaram nesta terça-feira (7) as autoridades de Saitama, ao norte de Tóquio, no Japão.
Momoi morreu domingo (5), vítima de insuficiência renal, em um hospital de Tóquio, disse à AFP um funcionário municipal.
A mulher mais velha do planeta é Susannah Mushatt Jones, 116 anos, nascida em 6 de julho de 1899 no Alabama, no sul dos Estados Unidos.
Nascido em 5 de fevereiro de 1903 em Minamisoma, prefeitura de Fukushima, Momoi foi diretor de escola e um apaixonado por leitura, especialmente por poesia chinesa.
Casou em 1928 e teve cinco filhos.
A esperança de vida dos homens japoneses superou pela primeira vez em 2013 os 80 anos, enquanto as mulheres japonesas têm expectativa de 86 anos.
Atualmente, a quarta parte da população do Japão tem mais de 65 anos, um percentual que deve atingir 40% até 2060.
Em setembro passado, havia 59 mil centenários no Japão, sendo 87% mulheres, segundo o ministério da Saúde.
O recorde de longevidade provada pertence à francesa Jeanne Calment, falecida em 1997 aos 122 anos.

O japonês Sakari Momoi, que ostentava oficialmente desde o verão passado com o título de homem mais velho do mundo, morreu aos 112 anos, informaram nesta terça-feira (7) as autoridades de Saitama, ao norte de Tóquio, no Japão.
Momoi morreu domingo (5), vítima de insuficiência renal, em um hospital de Tóquio, disse à AFP um funcionário municipal.
A mulher mais velha do planeta é Susannah Mushatt Jones, 116 anos, nascida em 6 de julho de 1899 no Alabama, no sul dos Estados Unidos.
Nascido em 5 de fevereiro de 1903 em Minamisoma, prefeitura de Fukushima, Momoi foi diretor de escola e um apaixonado por leitura, especialmente por poesia chinesa.
Casou em 1928 e teve cinco filhos.
A esperança de vida dos homens japoneses superou pela primeira vez em 2013 os 80 anos, enquanto as mulheres japonesas têm expectativa de 86 anos.
Atualmente, a quarta parte da população do Japão tem mais de 65 anos, um percentual que deve atingir 40% até 2060.
Em setembro passado, havia 59 mil centenários no Japão, sendo 87% mulheres, segundo o ministério da Saúde.
O recorde de longevidade provada pertence à francesa Jeanne Calment, falecida em 1997 aos 122 anos.

Da France Presse/(Foto: Kyodo News / AP Photo)

Novo Camaro conversível

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

Novo Camaro conversível: imagens vazam acidentalmente antes de estreia

AAbY3hbA Chevrolet vazou acidentalmente nesta segunda-feira (22) imagens e detalhes de motorização do novo Camaro conversível 2016. As fotos do esportivo foram rapidamente removidas do site da fabricante norte-americana, mas um membro do fóruns Camaro6conseguiu salvá-las a tempo, e compartilhar na internet.

Nas poucas imagens vazadas é possível ver que o modelo vai seguir os passos da variação cupê, mas adotando uma capota retrátil e antena reposicionada.

AAbYo6HAs opções de motorização serão as mesmas do cupê, então devemos esperar um motor turbo de 2.0 litros de quatro cilindros com 275 cv e 40,8 kgfm de torque, um V6 de 3,6 litros com 335 cv e 39,2 kgfm de torque e um poderoso V8 de 6.2 litros com 455 cavalos de potência e 62,9 kgfm de torque.

 

Fonhte: http://www.msn.com/pt-br/carros/testes-e-comparativos/novo-camaro-convers%C3%ADvel-imagens-vazam-acidentalmente-antes-de-estreia/ar-AAbYyvb?ocid=mailsignoutmd

© Fornecido por Carplace Chevrolet Camaro Conversível 2016/© Reprodução/Camaro6

Neymar faz o 3º do Barcelona

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

Com Neymar protagonista, Barcelona leva quinta Champions e fecha ano perfeito

BBkMCfmA perfeição, no futebol, é um conceito que se permite uma licença poética. Para ser perfeito, o time não precisa necessariamente ganhar todos os jogos, não errar passes, encantar o mundo. A perfeição, no futebol, pode vir em forma de duas palavras: tríplice coroa.

Um feito que Barcelona e Juventus poderiam alcançar. Mais do que uma taça, era a perfeição que estava em jogo.

Na noite de sábado, no Estádio Olímpico de Berlim, o Barcelona da temporada 2014-15 atingiu a perfeição: venceu a Juventus por 3 a 1 e conquistou o título da Champions League, somando a taça continental às da Liga Espanhola e da Copa do Rei.

Uma perfeição que não se desenhou sem derrotas - pelo contrário, que se construiu a partir delas -, mas que, neste sábado, viveu de poucos passes errados e, mais uma vez, encantou o mundo. Suárez e Rakitic marcaram osGOLS; Morata fez o gol italiano.

A torcida da Juventus, que cantou pelos quatro cantos de Berlim às vésperas do jogo, dividiu o estádio com os rivais, mas era mais apática antes do início do jogo. Uma preocupação que se justificou logo.

Neymar recebeu a primeira bola aos 2 minutos. Messi, aos 3. Na primeira em jogada em que ambos participaram, o Barcelona abriu o placar. Messi recebeu no meio, virou o jogo para Jordi Alba, que tabelou com Neymar; o brasileiro viu Iniesta entrando na área, e o espanhol - com a calma que costuma ter nesses momentos decisivos - tocou para o meio.

Ivan Rakitic, de primeira, fez 1 a 0. Na primeira jogada de Messi, e sem que Luis Suárez tivesse participado do jogo.

A torcida do Barcelona explodia no estádio com seus gritos tradicionais. "I si tots animem, guanyarem", cantava a parte azul e grená do estádio. Se todos torcerem, ganharemos. E todos torciam.

O time catalão dominava a posse de bola e o jogo. O segundoGOL poderia ter saído com Neymar, que não alcançou um lançamento de Neymar; ou com Daniel Alves, parado por uma defesa mágica do lendário goleiro Gianluigi Buffon; Suárez também teve chances, duas, mas a falta de pontaria - e mais uma vez Buffon - impediram que o placar aumentasse.

A Juventus, entre apática e assustada, tentava pressionar no campo de ataque para tentar provocar erros da defesa azul e grená. Foi assim que Marchisio, Vidal e Morata criaram boas chances; os três chutaram para fora, e a primeira etapa terminou com vantagem mínima para os catalães.

O segundo tempo começou com o Barcelona novamente no ataque. E com Suárez, mais uma vez, perdendo boas oportunidades de marcar - de novo, parando em Buffon e errando a pontaria na hora de concluir.

Mas, para um time que quer chegar à perfeição, errar demais pode custar caro. E o Barcelona errou aos 9 minutos, quando Tévez recebeu dentro da área. O argentino chutou no canto esquerdo de Ter Stegen, e o goleiro defendeu bem; mas, no rebote, Alvaro Morata - ex-jogador do Real Madrid - empurrou para oGOL.

A Juventus empatava, a torcida renascia e o título da Champions League estava mais aberto do que nunca. Foi assim durante dez minutos, em que o time italiano teve o comando do jogo e poderia ter conseguido, ele sim, o caminho para sua tríplice coroa.

Só que, aos 22 minutos, Lionel Messi acordou. O argentino, ora desatento, ora ausente, apareceu em uma de suas arrancadas pelo meio. O chute parou em Buffon, mas Suárez, no rebote, aproveitou para fazer o 2 a 1.

Três minutos depois, o Barcelona chegou a marcar pela terceira vez. Mas a cabeçada de Neymar tocou na mão do brasileiro antes de entrar. O árbitro Cuneyt Çakir, auxiliado por um dos árbitros de linha de fundo, anulou a jogada.

O Barcelona ainda desperdiçou uma boa chance com o zagueiro Gerard Piqué, que falhou na conclusão.

Mas o terceiroGOL, àquela altura, era supérfluo. Bastava frear o ataque da Juventus para o time catalão comemorar seu quinto título no maior torneio interclubes europeu. E o Barcelona freou. Com Ter Stegen, com Mascherano, com Busquets, Piqué, e até com os atacantes, marcando como se fossem zagueiros.

Nos acréscimos, já no último lance do jogo, foi a vez de Neymar fazer o dele. Após contra-ataque, o brasileiro tocou para Suárez, que devolveu o passe. Tornou-se artilheiro da Champions League ao lado de Messi e Cristiano Ronaldo. Tornou-se, também, o segundo jogador a marcar em finais de Libertadores e Champions League - apenas o argentino Hernan Crespo havia conseguido a façanha.

O título, com todo o sofrimento dos minutos finais, é a consagração de um time que entra para a história por seu supertrio de ataque - com osGOLS de Luis Suárez e Neymar, chegou a 122 gols.

Mas também por um meio-campo que conseguiu dinamizar um estilo de jogo que já era visado pelos rivais; por um treinador que conseguiu tirar o melhor de seus craques, mesmo que jamais tenha tido a melhor das relações com nenhum deles.

Afinal, a perfeição no futebol admite sua licença poética. E o Barcelona, mesmo com todas as suas imperfeições, termina a temporada 2014-15 como um time que ganhou tudo. E que, se não foi invencível durante toda o tempo, foi perfeito quando precisava ser.

FICHA TÉCNICA

JUVENTUS 1X3 BARCELONA

Final da Liga dos Campeões da Europa

Local: Estádio Olímpico de Berlim, na Alemanha

Data: 6 de junho de 2015 (sábado)

Árbitro: Cuneyt Cakir (TUR)

Assistentes: Bahattin Duran e Tarik Ongun (ambos TUR)

Cartões amarelos: Arturo Vidal, Paul Pogba (Juventus)

Juventus: Buffon; Lichtsteiner, Bonucci, Barzagli e Evra; Pirlo, Pogba, Marchisio e Vidal; Morata e Tévez. Técnico: Massimiliano Allegri.

Barcelona: Ter-Stegen; Daniel Alves, Piqué, Mascherano e Alba; Busquets, Rakitic e Iniesta; Luis Suárez, Messi e Neymar. Técnico: Luis Enrique.

ESPN/Foto: Divulgação