FHC reconhece que Dilma é uma honrada

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

noticia 11634Em entrevista à revista alemã de economia "Capital" publicada na edição deste sábado (1º), o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso afirmou que a presidente Dilma Rousseff é uma "pessoa honrada" e que ela não está envolvida com o esquema de corrupção que atuava na Petrobras. O conteúdo da entrevista de FHC foi divulgado pela agência de notícias alemã "Deutsche Welle". "Não, não [está] diretamente [envolvida com o esquema]. Mas o partido dela [PT], sim, claro. O tesoureiro está na cadeia", afirmou FHC, referindo-se ao ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto, que foi preso pela Polícia Federal durante as investigações da Operação Lava Jato.

Vaccari é acusado de intermediar doações eleitorais ilegais ao PT que somam R$ 4,26 milhões, fruto de supostas propinas pagas por empreiteiras contratadas pela Petrobras. Ele também responde por lavagem de dinheiro. Além de defender Dilma, Fernando Henrique atribui ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a responsabilidade política pelo escândalo de corrupção na Petrobras. Apesar das críticas a Lula, FHC ressaltou à revista que, para que o líder petista seja preso por envolvimento no escândalo, "é necessário haver algo muito concreto" contra ele. "Os escândalos começaram no governo dele [Lula]. Tudo começou bem antes, em 2004, com o Lula, com o escândalo do mensalão", disse FHC.

"Não sei em que medida [ele está envolvido]. Politicamente responsável ele é com certeza. Os escândalos começaram no governo dele. [...] Talvez ele tenha que depor como testemunha. Isso já seria suficientemente desmoralizante", acrescentou.Apesar de criticar Lula e atribuir o início de escândalos de corrupção ao petista, FHC elogiou o ex-presidente durante a entrevista. Além de referir-se a Lula como "líder popular", Fernando Henrique disse que ele tem "muitos méritos" e uma história pessoal "emocionante."

"Um trabalhador humilde que conseguiu ser presidente da sétima maior economia do mundo", elogiou FHC. ""Isso [eventual prisão de Lula] dividiria o país. Lula é um líder popular. Não se deve quebrar esse símbolo, mesmo que isso fosse vantajoso para o meu próprio partido. É necessário sempre ter em mente o futuro do país."

G1/Foto: Divulgação

Morre criança que o pai esqueceu no carro

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

PAI ESQUECE A FILHA DENTRO DO CARRO E QUANDO VOLTA PERCEBE O QUE ACONTECEU

“Eu a matei, eu a matei!” Pai grita desesperado ao encontrar filha de 2 anos morta após ser esquecida dentro de carro
 
2384Uma menina de dois anos de idade morreu depois de ser esquecida em um carro quente por mais de seis horas, enquanto seu pai estava no escritório trabalhando.
 
Joseph kurak tinha levado a filha Kristina ao berçário durante a manhã, e se convenceu de que a deixou dentro do local.
 
Mas, seis horas mais tarde, quando ele voltou para seu carro com a intenção de ir buscá-la, viu o corpo da criança já sem vida, ainda preso no assento do carro.
 
Kristina, de dois anos de idade, morreu depois de ser esquecida em um carro quente por mais de seis horas, enquanto seu pai, Joseph kurak, estava no escritório trabalhando.
 
Testemunhas ouviram seus gritos desesperados que diziam: “Eu a matei, eu a matei”.
 
A polícia está investigando agora porque ele deixou Kristina no carro. As temperaturas estavam elevadas no dia, chegando a 36º C no estacionamento de Janko Kral Street, em Nitra, na Eslováquia ocidental, onde a criança morreu.
 
Acredita-se que ela foi deixada no carro de 09:00 horas até 15:00 horas. Marcas de queimaduras e bolhas foram encontradas em sua pele.
  
Os paramédicos foram chamados, mas não conseguiram reanimá-la.
 
Uma testemunha, Maria Zajacová, chamou a polícia depois de assistir a reação perturbada de Joseph quando percebeu o que tinha feito.
 
A mãe de Kristina, Katarína, rapidamente chegou ao local e foi vista agarrando-se desesperadamente a seu parceiro, enquanto ambos choravam.
 
Joseph acabou sendo sedado e a companheira não conversou com a imprensa. O caso segue sendo investigado. 
 
Fonte: Mirror/Foto: Divulgação

Atletas prestam continência no Pan

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

Sem título16

Atletas prestam continência no Pan e alegam patriotismo 

A atitude de alguns atletas brasileiros de prestar continência à bandeira do Brasil, durante a cerimônia de premiação, vem chamando atenção no Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá. Eles são ligados às Forças Armadas e fazem parte de um programa de apoio a atletas de alto rendimento dos ministérios da Defesa e do Esporte.

Dos 590 atletas brasileiros que estão em Toronto, 123 fazem parte do projeto. No judô, das 13 medalhas que o Brasil ganhou, 12 foram de atletas que integram o Programa de Incorporação de Atletas de Alto Rendimento nas Forças Armadas.

Cerca de 40% das medalhas conquistadas pelo país até o momento são de atletas que fazem parte das Forças Armadas, segundo o Ministério da Defesa. Apesar de muitos deles prestarem continência na hora de receber a premiação, a saudação não é obrigatória, afirma o brigadeiro Carlos Amaral, diretor do Departamento de Desporto Militar da pasta.

“Eles estão numa competição utilizando uniforme esportivo da seleção brasileira. Não estão envergando uniforme militar. Acho que tem a ver com a emoção de receber a medalha, de estar no pódio, ouvir o Hino Nacional, demostrar o respeito à nação”, disse.

Os atletas que fizeram a saudação falam em orgulho e respeito por representar o país. “Somos ensinados que, sempre que o hino toca, o militar, por respeito, tem de prestar continência e ficar em posição de sentido”, afirmou o nadador Léo de Deus, campeão dos 200 metros borboleta. “É pelo orgulho que temos de representar as Forças Armadas”, disse o judoca Luciano Correa, também medalhista de ouro.

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) defendeu a atitude dos atletas. Informou que a continência é uma demonstração de patriotismo, sem qualquer conotação política, compatível com a emoção do atleta ao subir no pódio. Além de representar, segundo o COB, um reconhecimento pelo apoio que recebem das Forças Armadas e uma manifestação do orgulho que têm em representar o país.

O programa do qual os atletas participam foi criado em 2008 com vistas à preparação do esporte do Brasil para o ciclo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano que vem, e dos Jogos Mundiais Militares do Rio 2011. “Um atleta de alto rendimento demanda um INVESTIMENTO de infraestrutura, treinamentos, técnicos, nutricionistas, psicólogos muito grande. Esse suporte só com a ajuda do Estado, agora com uma parceria das confederações”, disse o brigadeiro Amaral, que também coordena o programa.

Os atletas chegam ao programa por meio de concursos para preencher vagas de militar temporário e podem ficar por até oito anos. Eles recebem salários, locais para treinamento, além de plano de saúde, atendimento médico, odontológico, fisioterápico, alimentação e alojamento.

Agência Brasil

Chacina na madrugada

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

CHACINA: CINCO MULHERES SÃO EXECUTADAS A TIROS DENTRO DE CABARÉ

cats1Na madrugada de (15), por volta de 01h, aconteceu uma verdadeira chacina na cidade de Itajá/RN, onde cinco mulheres foram vítimas de disparos de arma de fogo vindo a óbito todas no local. As informações são que no local funciona um prostíbulo conhecido como “Cabaré de Patrícia Sapatão”.
Um veículo tipo Celta, de cor preta, teria chegado ao estabelecimento e os ocupantes efetuaram vários disparos, fugindo com destino ignorado. A Polícia esteve no local realizando os procedimentos, enquanto o Itep foi acionado para a remoção dos corpos para a sede do órgão. Algumas das vítimas foram identificadas. Uma das vítimas foi identificada como Patrícia Regina Nunes, 37 anos, a dona do estabelecimento.
 
As outras mulheres assassinadas foram Antônia Francisca Bezerra Vicente, Maria da Conceição Pedrosa, Maria Daiane Batista e Cássia Rayane Santiago Silva, de 17 anos.
 
 
Fonte: focoelhofotos.com

Morre homem mais velho do mundo

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

Morre   homem   mais    velho  do  mundo,  aos  112  anos

Sakari Momoi morreu de insuficiência renal, em um hospital de Tóquio. A mulher mais velha é a americana Susannah Mushatt Jones, 116 anos.

japan oldest man franO japonês Sakari Momoi, que ostentava oficialmente desde o verão passado com o título de homem mais velho do mundo, morreu aos 112 anos, informaram nesta terça-feira (7) as autoridades de Saitama, ao norte de Tóquio, no Japão.
Momoi morreu domingo (5), vítima de insuficiência renal, em um hospital de Tóquio, disse à AFP um funcionário municipal.
A mulher mais velha do planeta é Susannah Mushatt Jones, 116 anos, nascida em 6 de julho de 1899 no Alabama, no sul dos Estados Unidos.
Nascido em 5 de fevereiro de 1903 em Minamisoma, prefeitura de Fukushima, Momoi foi diretor de escola e um apaixonado por leitura, especialmente por poesia chinesa.
Casou em 1928 e teve cinco filhos.
A esperança de vida dos homens japoneses superou pela primeira vez em 2013 os 80 anos, enquanto as mulheres japonesas têm expectativa de 86 anos.
Atualmente, a quarta parte da população do Japão tem mais de 65 anos, um percentual que deve atingir 40% até 2060.
Em setembro passado, havia 59 mil centenários no Japão, sendo 87% mulheres, segundo o ministério da Saúde.
O recorde de longevidade provada pertence à francesa Jeanne Calment, falecida em 1997 aos 122 anos.

O japonês Sakari Momoi, que ostentava oficialmente desde o verão passado com o título de homem mais velho do mundo, morreu aos 112 anos, informaram nesta terça-feira (7) as autoridades de Saitama, ao norte de Tóquio, no Japão.
Momoi morreu domingo (5), vítima de insuficiência renal, em um hospital de Tóquio, disse à AFP um funcionário municipal.
A mulher mais velha do planeta é Susannah Mushatt Jones, 116 anos, nascida em 6 de julho de 1899 no Alabama, no sul dos Estados Unidos.
Nascido em 5 de fevereiro de 1903 em Minamisoma, prefeitura de Fukushima, Momoi foi diretor de escola e um apaixonado por leitura, especialmente por poesia chinesa.
Casou em 1928 e teve cinco filhos.
A esperança de vida dos homens japoneses superou pela primeira vez em 2013 os 80 anos, enquanto as mulheres japonesas têm expectativa de 86 anos.
Atualmente, a quarta parte da população do Japão tem mais de 65 anos, um percentual que deve atingir 40% até 2060.
Em setembro passado, havia 59 mil centenários no Japão, sendo 87% mulheres, segundo o ministério da Saúde.
O recorde de longevidade provada pertence à francesa Jeanne Calment, falecida em 1997 aos 122 anos.

Da France Presse/(Foto: Kyodo News / AP Photo)