Terremoto atinge o Chile e provoca alerta de tsunami

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

Um terremoto de 7.6 graus na escala Richter atingiu neste domingo o sul do Chile e provocou um alerta de tsunami em cinco regiões, ainda sem quaisquer vítimas ou dados relatados, segundo o Escritório Nacional de Emergência (Onemi).

terremoto no chileO terremoto ocorreu às 11h22 local (12h22 de Brasília), 67 km a noroeste da cidade de Melinka, na Ilha de Chiloé, localizada em frente à costa da região de Los Lagos (1.021 km ao sul de Santiago) a uma profundidade de 20 km, segundo o Onemi.

Um alerta de tsunami foi decretado para a área costeira das regiões afetadas e o Onemi pediu a evacuação das áreas costeiras da Região dos Lagos, bem como das praias nas regiões de Biobio, La Araucanía, Los Ríos e Aysén.

A chegada das primeiras ondas de tsunami foi estimada às 13h21(12h21 de Brasília) na costa da ilha de Chiloé, onde a evacuação de pessoas para um lugar mais alto começou.

“O terremoto nos pegou de surpresa quando estávamos tomando café da manhã e imediatamente saímos de casa pelo risco de tsunami”, relatou à televisão chilena um homem que  escapou com sua família para áreas mais elevadas.

As primeiras indicações é de que não há feridos ou vítimas do terremoto. As redes telefônicas e de internet foram mantidas, mas houve quedas de energia em algumas áreas, de acordo com a televisão local. O terremoto surpreendeu a população em pleno Natal, um dia em que todo o comércio está fechado.

Fonte Agência Brasil/Foto: Divulgação

Grupo de 19 brasileiros que tentava...

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

...entrar ilegalmente nos EUA está desaparecido

1482689471067O Ministério das Relações Exteriores está tentando localizar um grupo de 19 brasileiros que desapareceu depois de deixar as Bahamas rumo aos Estados Unidos, onde buscavam entrar ilegalmente, informou o Itamaraty ao Estadão neste domingo, 25.

A embaixada brasileira em Nassau e o consulado brasileiro em Miami, nos EUA, estão atuando no caso, de acordo com o Itamaraty. O grupo estaria desaparecido desde 6 de novembro.

Por se tratar de um caso que ainda está em apuração, o Itamaraty não divulgou nem confirmou a identidade dos desaparecidos. O governo brasileiro ressaltou que está em contato permanente com os familiares dos desaparecidos para tentar localizá-los.

A reportagem tentou entrar em contato com a Embaixada dos Estados Unidos em Brasília, mas foi informada de que só poderia obter resposta na próxima terça-feira, 27.

Segundo o jornal “Diário do Rio Doce”, os brasileiros desaparecidos são de Minas Gerais e do Pará. Eles estariam em um barco com dezenas de imigrantes que deixaram as Bahamas rumo aos Estados Unidos. De acordo com o jornal, o desaparecimento deixou apreensivas várias famílias da região de Governador Valadares.

Fonte O Globo/(Foto: U.S. Air Force/Master Sgt. Lance Cheung)

Encontrados os restos da rainha Nefertari

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

BBxrHdWNefertari foi uma das rainhas mais poderosas do Egito Antigo e viveu, ao lado do marido Ramsés II, um dos mais conhecidos faraós da história, no século 13 a.C. De beleza lendária, a regente era também bem educada: sabia ler e escrever hieróglifos e participou da vida política da 19a. dinastia egípcia.

Seu túmulo foi encontrado em 1904 e, embora já tivesse sido saqueado diversas vezes nos séculos passados, ainda era um dos mais luxuosos que se conhece. De 520 metros quadrados, as paredes da tumba são inteiramente enfeitados por desenhos da rainha e acredita-se que, antes dos saques, houvesse muitos tesouros por lá. Só não havia uma coisa: a múmia de Nefertari. A única coisa que os escavadores encontraram no começo do século 20 foi um par de joelhos mumificados.

Agora, uma nova pesquisa confirma o que egiptólogos acreditam há décadas: que os joelhos pertenceram, de fato, a Nefertari. Por meio de análises químicas, de raios-X, e de datações de carbono, os pesquisadores confirmaram que o pedaço da perna pertenceram a uma mulher de cerca de 40 anos, que foi mumificada com os rituais geralmente dedicados à realeza. Ou seja, a rainha. Os cientistas acreditam que ela tenha sido enterrada com joias ao redor da cabeça e dos braços, o que fez com que a sua múmia acabasse sendo destruída durante os saques. De fato, análises da tíbia da múmia mostram que ela sofreu diversas fraturas já depois de morta.

Graças à pesquisa, descobriu-se também que a rainha, além de poderosa, era alta. Devia ter medido 1,65 metros – 9 centímetros a mais do que a média das mulheres do Egito Antigo. “Nefertari foi uma mulher muito bonita, o que podemos ver pelas imagens que existem dela. Penso que é triste e muito irônico que jamais poderemos comparar sua beleza lendária com os restos mortais, já que tudo que temos são seus joelhos”, disse à revista Discover Joann Fletcher, um dos autores da descoberta.

Karin Hueck/image/jpeg journal-pone-0166571-g003

Explosão em igreja deixa 25 mortos no Egito

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

Igreja EgitoExplosão aconteceu no meio da manhã na Igreja de São Pedro e São Paulo |uolnoticias/Foto: Khaled Desouki / AFP / CP

Ao menos 25 pessoas morreram neste domingo em uma explosão no interior de uma igreja copta ortodoxa no Cairo, no pior ataque contra esta minoria religiosa na história recente do país.

A explosão aconteceu no meio da manhã na Igreja de São Pedro e São Paulo e nenhum movimento reivindicou por ora o atentado.

Citando fontes da segurança, a tv estatal afirmou que a bomba, que explodiu no salão principal do templo foi fabricada com TNT.

As ambulância retiraram as vítimas sob vigilância das forças de segurança.

"Este templo é profundamente amado por muitos fieis coptas no Caior, que comparecem em massa às missas", explicou à AFP o bispo Angaelos, bispo-geral da Igreja copta na Grã-Bretanha.

Segundo Angaelos, os serviços religiosos de domingo foram realizados nesta igreja devido aos trabalhos de reforma em curso na catedral.

A polícia estabeleceu um perímetro de segurança, enquanto que uma pequena multidão gritava condenando o ataque e pedindo a demissão do ministro do Interior.

-'Um alvo fácil'-As autoridades vão examinar o conteúdo das câmeras de segurança da Igreja para tentar localizar o autor ou autores do ataque. 

"É um alvo fácil porque a entrada se encontra no exterior do perímetro da catedral e não está protegida", afirmou o bispo.

O primeiro-ministro egípcio Sherif Ismail reagiu em um comunicado: "Os muçulmanos e os cristãos da nação se solidarizam contra este ato de terrorismo".

O ímã da Al Azhar, a mais alta instituição do islã sunita no Egito, também condenou o ataque, denunciando o terrorismo dirigido "contra almas inocentes".

Os coptas ortodoxos do Egito formam a minoria cristã mais numerosa do Oriente Médio e uma das mais antigas.

Em 1o. de janeiro de 2011, um atentado não reivindicado deixou 23 mortos e cerca de 80 feridos, a maioria cristãos, na saída de uma igreja copta após a missa do Ano Novo em Alexandria, segunda cidade do país.

Em 8 de março desse ano, 13 pessoas foram assassinadas em enfrentamentos entre muçulmanos e coptas no bairro pobre de Moqatan, no Cairo, onde centenas de cristãos haviam se concentrado para protestar contra o incêndio de uma igreja no sul da capital.

Dois meses mais tarde, novos confrontos interreligiosos deixaram 12 mortos coptas e mais de 200 feridos em um bairro do Cairo, onde uma igreja foi atacada e outra incendiada.

Os coptas, pouco representados no Governo, se consideram discriminados pela administração pública de um modo geral.

O fortalecimento de um Islã rigoroso agrava o sentimento de marginalização, principalmente desde a queda do presidente Hosni Mubarak, em 2011, que se traduziu por uma degradação do clima de segurança e uma presença maior dos islamitas.

Vaticano proíbe homossexual de ser padre

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Internacional

Papa e1467035636313O documento recorda a necessidade de uma “imposição voluntária da continência”. Seria “gravemente imprudente admitir o sacramento a um seminarista que não haja atingido uma afetividade madura, serena e livre, casta e fiel ao celibato”, determina o decreto(Foto: Alessandro di Meo)

Um decreto sobre a formação de sacerdotes publicado nesta quarta-feira pelo Vaticano recorda a exigência de abstinência sexual e a proibição de homossexuais no exercício do sacerdócio.

“A Igreja, respeitando as pessoas envolvidas, não pode admitir no seminário e nem nas ordens sagradas os que praticam a homossexualidade, apresentem tendências homossexuais profundamente enraizadas ou apoiem o que se conhece como cultura gay”, destaca o documento, publicado nesta quinta-feira pelo Osservatore Romano, diário oficial do Vaticano.

Este novo guia completo, aprovado pelo Papa, atualiza uma versão emitida há 46 anos, mas a não admissão de padres com tendências homossexuais foi tratada pela Igreja Católica em 2005. O documento faz exceção para as “tendências homossexuais que sejam unicamente a expressão de um problema transitório como, por exemplo, uma adolescência ainda não terminada”.

O documento recorda a necessidade de uma “imposição voluntária da continência”. Seria “gravemente imprudente admitir o sacramento a um seminarista que não haja atingido uma afetividade madura, serena e livre, casta e fiel ao celibato”, determina o decreto, acrescentando que os futuros padre também necessitam compreender “a realidade feminina”.

“Tal conhecimento e aquisição de familiaridade com a realidade feminina, tão presente nas paróquias e em muitos contextos eclesiais, é conveniente e essencial para a formação humana e espiritual do seminarista”, diz o documento.

O guia aborda numerosos temas, como a revolução digital: “é necessário observar a prudência que se impõe quanto aos riscos inevitáveis de se frequentar o mundo digital, incluindo as diferentes formas de dependência que se possam tratar por meios espirituais e psicológicos adequados”.

Ao mesmo tempo, “é oportuno que as redes sociais formem parte da vida cotidiana do seminário”, pois convém aproveitar “as possibilidades das novas relações interpessoais, de encontro com os demais, de confrontação com o próximo e de testemunho da fé”.

 O Globo